Alunos de medicina fazem protesto e paralisam atendimentos à população


Os alunos do curso de medicina do Centro Universitário de Adamantina (UniFAI) suspenderam as atividades de atendimento ao público nos serviços de saúde da cidade, nesta quarta-feira (23) e realizaram uma manifestação pacífica, com carreata que deixou o Campus II e seguiu pelas ruas da cidade, após se concentraram em frente ao Paço Municipal com cartazes, faixas e instrumentos musicais.

Com o ato, os estudantes mostram um novo descontentamento em relação ao internato, que a partir do ano que vem começa a ser realizado na Santa Casa de Araçatuba.  A motivação do descontentamento está em uma carta aberta publicada na fanpage União Medicina UniFAI.

Os atos públicos dos estudantes de medicina, com pautas de reivindicação que repercutirão na qualidade e reputação do curso e da instituição, e nos serviços à comunidade, têm se tornado frequentes. Em fevereiro do ano passado protestaram contra nomeações feitas pela UniFAI,  entre as quais da professora doutora Marisa Cardin para a coordenação do curso , que depois solicitou o cancelamento de sua nomeação . Já em novembro do ano passado eles foram às ruas cobrando definições sobre o internato, o que ainda era um panorama incerto. E mais recentemente, também se posicionaram contra uma portaria que designou Marisa Cardin como gestora do termo de colaboração firmado entre a UniFAI e a Santa Casa de Araçatuba, levando a UniFAI a fazer outra nomeação 

Os alunos citam exemplos de outras instituições de ensino, inclusive públicas, onde é aplicado um desconto na mensalidade do curso, nesse período de internato, já que não há atividade em sala de aula, ficando o período com atividades práticas assistidas por preceptor no ambiente hospitalar e, sobretudo, pelo fato do internato ocorrer em outra cidade, a 110 km de Adamantina, de grande porte, onde passarão a residir e o custo de vida é maior.

A reitoria da UnIFAI e o prefeito reconheceram isso, tanto é que foi enviado pelo Poder Executivo à Câmara Municipal, e lido na sessão ordinária da última segunda-feira (21) o Projeto de Lei Nº 073, de 18 de outubro de 2019, cuja justificativa que compõe a Mensagem da proposta destaca que a iniciativa legal visa recompensar os custos e despesas com deslocamento e possíveis mudanças de domicílio dos internos para o local do internato.

A PL assinado pelo prefeito Márcio Cardim autoriza o reitor da UniFAI a conceder desconto de 5% sobre o valor da mensalidade ou semestralidade, exclusivamente aos alunos submetidos ao regime de internato na Santa Casa de Araçatuba, pelo período de duração do termo de colaboração firmado entre a UniFAI e a unidade hospitalar.

O valor não agradou aos estudantes, que tinham uma expectativa maior, e usam como referências os descontos aplicados em outras instituições de ensino, inclusive municipais, em situações da mesma natureza. Os estudantes fizeram estudos e apresentaram planilha à UniFAI.

Também foi lido em plenário o Projeto de Lei Nº 072, de 18 de outubro de 2019, que altera a Lei Municipal Nº 3.748, de 8 de março de 2017. Desde 2017 a legislação autoriza desconto de 5% sobre o valor da semestralidade ao aluno que optar pela quitação desta no ato da matrícula ou da rematrícula. O novo PL fixa um prazo para que o interessado goze do benefício, acrescendo que o desconto será concedido desde que a semestralidade seja quitada até o último dia útil do mês de reabertura para matrícula, de acordo com o calendário da instituição, e traz uma novidade: desconto de 2% sobre o valor da mensalidade, desde que quitada até o dia 10 de cada mês de seu vencimento.

Em carta aberta, publicada na fanpage União Medicina UniFAI, os estudantes detalham a motivação pelos protestos e paralisação dos atendimentos à comunidade adamantinense.

PREFEITO RECEBE COMISSÃO DE ALUNOS

Através de nota enviada pela Assessoria de Imprensa da Prefeitura, informa que o prefeito Márcio Cardim recebeu nesta manhã uma comissão de alunos do curso de medicina da UNIFAI. 

Participaram do encontro ainda o reitor da UniFAI, Prof Dr. Paulo Sérgio da Silva, Ricardo Angeli, diretor financeiro juntamente com o coordenador do curso de Medicina, Prof. Dr. Miguel Ângelo De Marchi.

Todas as reivindicações dos estudantes foram ouvidas e serão analisadas em conjunto pelas duas instituições. Uma nova reunião será marcada nos próximos dias para um novo posicionamento a respeito do que foi tratado. 

A Prefeitura de Adamantina reitera que respeita as opiniões e as considerações dos alunos.

Com informações do Siga Mais – FOTO: Siga Mais / Diário do Oeste

https://folharegionaladamantina.com.br/anuncios/www/images/8e3a4c9b93179f43eca23e65cdd66ee2.jpg

VOCÊ PODE GOSTAR

TV Folha Regional