Connect with us

Manchetes

ARTIGO: Gestão de Serviços e Província: Reflexão mais do que necessária…

Publicado

em

Não é dado ao saber humano conhecer toda a extensão da sua ignorância.” (Marques de Maricá)

Sérgio Barbosa (*)

Faz alguns anos que os desencontros patrocinados com a área de prestação de serviços estão deixando a desejar em todas as áreas, pois, as reclamações são de todos os lados deste mesmo lado, portanto, torna-se mais do que necessário estar “batendo nesta tecla”…

Também, as diversas associações, bem como, sindicatos destas categorias, deveriam estar atentas aos problemas que afligem os clientes destes prestadores de serviços diversos, tendo em vista que o melhor marketing continua sendo o denominado “boca-a-boca”…

Pode-ser que o problema seja localizado aqui ou ali, porém, existem muitas reclamações sobre tudo e todos que prestam tais serviços para a comunidade em geral, portanto, é necessário estar atento quando se contrata este ou aquele profissional, assim, a “recomendação” por meio de uma ou outra indicação para este ou aquele trabalho é fundamental nestes desencontros com a prestação de serviços…

Além do mais ou de menos, esses profissionais estão atuando em áreas de apoio para outras atividades em residências, comércio e empresas, desta forma, “todo cuidado é pouco” para ambos os lados, ou seja, para quem contrata e o prestador do serviço…

Talvez, uma das alternativas possam ser por meio das mais diversas “Campanhas de Conscientização” para o mercado, focando sobre a importância da prestação de serviços para com os clientes e assim por diante…https://scontent-gru2-2.xx.fbcdn.net/v/t1.0-9/67809729_513063159499380_8432767891664797696_o.jpg?_nc_cat=101&_nc_eui2=AeHyr2ekyBQWlFCW6ZR1TMsXStEmDIYdUuaRcqsFNeRPpmEa-wpDJfkqTBFzk2KpfYRiENO0hDaHFh-iVjezHUaTYbM2fRDxlDIrjZIxmEGBig&_nc_oc=AQlDN_NgqvBx8iqm2bYac5c_27K0KCrSxo0lUSDzMSRhREXy9bGf-G9xnPJY0ynQ4g8&_nc_ht=scontent-gru2-2.xx&oh=2a87a20f185bddc81519b9520415f728&oe=5DD1ADF0

Entretanto, o que acaba prevalecendo sempre para que tudo fique na mesmice de sempre com relação às reclamações que na maioria das vezes não resulta me nada de nada, considerando que a demanda pelos serviços supera o número de profissionais disponíveis no mercado para tais atividades…

Outra coisa desta mesma coisa tem a ver com a proposta comercial entre “mercado e oferta”, tal qual a proposta acima, pois, quando existe mais demanda do que prestadores de serviços, quem acaba “pagando o pato” é o cliente e ponto quase final…

Neste contexto plural para o mercado focado na prestação de serviços, pode-se afirmar que em muitos setores a situação está com o “sinal vermelho” em alerta máximo, portanto, alguma providência deve ser adotada para que o “bem comum” prevaleça para ambos os lados em terras provincianas…

O que não pode continuar ocorrendo são os desencontros com a “prestação de serviços” em nível regional, talvez, estadual e até mesmo nacional, pois, a prestação de serviços se faz presente em todos os níveis de atuação profissional, bem como, também por meio de empresas especializadas na área que desenvolvem diversas atividades visando atender residências, comércio, instituições e empresas…

A comunidade provinciana pode fazer a diferença quanto aos problemas causados por este ou aquele/a prestador/a de serviços, neste caso em pauta, levando em conta que “a união faz a força”, ainda, as indicações quanto “ao serviço prestado” que pode ser uma recomendação positiva ou negativa, tende a fazer a diferença na área da “prestação de serviços”…

A denominada “lei da oferta e procura” pode proporcionar um panorama de disputa neste mercado de serviços, todavia, cada qual deve saber como atender as suas necessidades na área de serviços, haja vista que existem opções quanto aos cuidados que se deve ter na contração do/a prestador/a de serviços…

__________________________________

(*) jornalista diplomado e Consultor na Área de Gestão da Comunicação Organizacional.

https://i0.wp.com/folharegionaladamantina.com.br/anuncios/www/images/27b40ee23c8ecab24511481ca543580c.jpg?w=740&ssl=1

Publicidade

Mais Lidas