Connect with us

Geral

ARTIGO: O PODER NAS ESQUINAS DE UMA PROVÍNCIA…

Publicado

em

“A verdade levanta tormentas contra si mesma; as quais transportam as suas sementes pelos quatro ventos.” (Tagore)

Sérgio Barbosa (*)

A escuridão neste tempo de incerteza provinciana pode levar os amantes do poder para lugares sem fim, criando desta forma, condições para um golpe em meio à desinformação entre o grupo deste ou daquele lado…

O distante fica próximo e a oposição de ontem é situação hoje, quem sabe, amanhã, ambos os lados fiquem com o mesmo bolo tupiniquim, afinal de contas, ninguém é de ninguém, muito pelo contrário…

Por isto e aquilo, a reflexão continua sendo o ponto de partida nestas questões relacionadas com o poder e suas vertentes em ruídos do processo inquisitório para a maioria…

Porém, enquanto uma minoria comanda dos desmandos pela certeza da impunidade de uma justiça que não “fala” nada com nada, não “ouve” nem isto e muito menos aquilo, bem como, não “enxergar” o outro lado de um mesmo lado…

 Nada para atender os anseios do presente pelas manifestações do passado, assim mesmo, as palavras continuam sendo sussurradas nos ouvidos de quem quer ouvir o que não existe, ainda mais para os “donos do poder” nos quatro cantos da Província em tempo de pós-globalização organizacional…

A busca continua a mesma pelo olhar da história dos vencedores, entretanto, pode-se tentar um outro lado neste foco histórico, ainda, quando a procura atende aos anseios da reflexão crítica sobre um mesmo fato de uma linha do tempo que traz o passado para o presente…

Todavia, são muitas as descobertas do lado obscuro da mensagem cifrada pelo conquistador mediante a força da espada e da cruz ou vice-versa neste tempo novo tempo…

Entretanto, mesmo com a vontade da rebeldia pela causa dos fracos e oprimidos de sempre pelo poder com o poder, deve-se registrar que “corre nas veias” dos combatentes o sangue da luta pela liberdade, destacando um novo olhar para o amanhã em meio aos desencontros do presente…

A conquista do Paraíso (sic) se faz pela luta diária em batalhas do interior de cada rebelde, assim, a caminhada pelas estradas de um tempo qualquer pode trazer o lugar da procura infinita pela causa libertária…

Homens e mulheres pela vontade de estarem à frente do seu tempo, desfazendo assim, as amarras de uma prisão conjunta e opressora dos sentimentos calados pelo poder institucionalizado pela escuridão em noites sem luar…

____________________________________

(*) Jornalista  diplomado.

Publicidade

Mais Lidas

error: O conteúdo está protegido !!