Connect with us

Cidades

REVIVER ADAMANTINA: EMANCIPAÇÃO DE ADAMANTINA

Publicado

em

Enquanto a estrada de ferro não chegava ao patrimônio, as lideranças políticas travavam forte luta pela emancipação política de Adamantina, que possuía todas as condições para se tornar um município.

As forças políticas da cidade de Lucélia, então, procuravam tardar esse feito, que foi realizado com a Lei Estadual nº 233, de 24 de dezembro de 1948, que criou o município de Adamantina e o seu desmembramento do município de Lucélia. No dia 14 de março de 1949, ocorreu a primeira eleição da cidade para eleger os vereadores e prefeito, tendo como candidatos a prefeito Antonio Goulart Marmo e Hermínio Brighenti do PTB, que conseguiu 209 votos. Nessa ocasião, Antonio Goulart Marmo, do Partido Social Progressista (PSP), com 954 votos foi eleito prefeito de Adamantina, apoiado e indicado pela CAIC (Companhia de Agricultura, Imigração e Colonização), CICMA (Companhia de Imigração e Colonização, Mineração e Agricultura) e CPEF (Companhia Paulista de Estradas de Ferro), por ser funcionário de extrema confiança dos diretores dessas companhias.

O eleito significava para as empresas colonizadoras garantia de poder público local e apoio para atingir seus objetivos. Em 02 de abril de 1949, instalou-se o município de Adamantina, com a posse do primeiro prefeito, depois de vários esforços por parte dos dirigentes políticos locais. População adamantinense festejando a vitória de Antonio G. Marmo

Mais Lidas