Problemas no transito em Adamantina na área central ainda é um grande desafio

DCIM100MEDIADJI_0115.JPG

 

 

Adamantina conta com aproximadamente 35 mil habitantes, possuindo uma frota de mais de 25 mil veículos, mesmo que apenas uma parte da existente transite pelo centro, além daqueles que vem de cidades vizinhas, estacionar se principalmente no centro comercial constitui um grande problema.

Se por um lado a cidade comemora o seu crescimento constante, por outro, alguns problemas de difícil solução passam a incomodar.

Mesmo contando com o auxílio da Zona Azul, a situação do trânsito no horário comercial é bastante complicada, sendo constante alvo de reclamações de motoristas.

Pesquisa recente aplicada pelo Sincomercio Nova Alta Paulista (Sindicato Patronal do Comércio Varejista), apontou que o trânsito é uma das principais reclamações dos empresários, afetando diretamente no resultado das vendas.

https://scontent.fbau1-1.fna.fbcdn.net/v/t1.0-9/80653319_625742638231431_1755919077420826624_n.jpg?_nc_cat=107&_nc_ohc=cyKO12gwPx0AX8ZsgNc&_nc_ht=scontent.fbau1-1.fna&oh=08bfc31342c93d0b64ac2713ebbc1eee&oe=5EDB4F29
E como resolver esta situação? Autoridades se mostram preocupadas com a situação e algumas mudanças estão sendo executadas, elas são pequenas, porém mostra a necessidade de um projeto que garanta investimentos certeiros para pelo menos amenizar a situação, que tende a piorar, já que a frota sempre aumenta e Adamantina cada vez mais é um polo regional em vários setores.

No final do mês de novembro do ano passado, o prefeito Márcio Cardim recebeu relatório sobre a sinalização de trânsito, envolvendo horizontal, vertical, semafórica, circulação, movimentos de conversão e fiscalização. O documento, com 40 páginas, foi desenvolvido por equipe de engenheiros especialistas, contratados pela AEAANAP (Associação dos Engenheiros, Arquitetos e Agrônomos da Nova Alta Paulista) em parceria com o Crea-SP (Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Estado de São Paulo).

Para melhor compreensão do poder público municipal, o documento foi composto por definições legais, importância e situação atual das sinalizações e fiscalização, como a sinalização horizontal (para cruzamentos, faixas de pedestres, demarcação de conflito, pare, lombadas, entre outros).

O relatório exemplifica os problemas encontrados em Adamantina, como no acesso ao Campus II da UniFAI (Centro Universitário de Adamantina). Os semáforos também foram objeto de análise dos especialistas. Sobre a fiscalização, os engenheiros relatam a falta de agentes para orientação e fiscalização de trânsito.

O relatório ressalta a necessidade de estudos para alguns entroncamentos da cidade com problemas visíveis de mobilidade. Os especialistas concluem o documento destacando a necessidade de revisão da circulação e mãos de direção de algumas ruas e avenidas.

Ao receber o documento o prefeito Marcio Cardim ressaltou excelente estudo desenvolvido sobre mobilidade urbana, e também pelo relatório cedido ao Município, que apresentou diversas contribuições de melhorias no trânsito de Adamantina, destacando que os apontamentos e sugestões do relatório seriam encaminhados à Secretaria de Planejamento que em conjunto com a Comissão de Trânsito para confecção de projetos para sua execução. “O Município conta com o projeto do Governo de São Paulo, Respeito à Vida, aprovado no Detran, no valor de R$ 435 mil que será aplicado em melhorias no trânsito em Adamantina”, anunciou o prefeito.

 

https://scontent.fbau1-1.fna.fbcdn.net/v/t1.0-9/82028381_625742808231414_63723828475330560_n.jpg?_nc_cat=106&_nc_ohc=S20aZjjpy9YAX-4ha5P&_nc_ht=scontent.fbau1-1.fna&oh=bbceefb2f530c20c049d8e04b39a9618&oe=5EC7F4E5