Connect with us

Cidades

Construção de quatro salas no EMEF Eurico Leite de Morais atinge 30%

Publicado

em

A Prefeitura de Adamantina, por meio da Secretaria de Educação, deu início a construção de 9 salas de aula, sendo cinco salas na EMEF Teruyo Kikuta e mais quatro salas na EMEF Eurico Leite de Morais. O investimento em recursos próprios será de R$820 mil.

A obra tem como objetivo aumentar a oferta da modalidade de ensino em tempo integral aos alunos do Ensino Fundamental.

Na EMEF Teruyo Kikuta, as obras estão na fase da fundação, recebendo impermeabilização para começar a superestrutura. Até o momento, já foi executado 15% da obra,
 
Já na EMEF Eurico Leite de Morais já está concluindo a fase de superestrutura. A programação é que sejam concretadas as vigas de respaldo até o final da semana, para dar início à laje. A obra encontra-se com 30% de conclusão.

Entenda o que é o ensino integral
O currículo do ensino integral contempla atividades que auxiliam no desenvolvimento físico, intelectual, cultural e social do aluno, pois nesse modelo de ensino, o aprendizado não é limitado apenas à matriz curricular e ao ambiente da sala de aula.
São incluídas outras experiências, que fazem com que a formação pessoal e acadêmica seja o mais abrangente possível.

Educação integral em Adamantina
Atualmente, o município tem em funcionamento duas salas de aula com 35 alunos matriculados no ensino integral na EMEF Eurico Leite.

Para o ano letivo de 2024, a expectativa é aumentar o número de matriculados em ensino integral a partir do oferecimento de mais cinco turmas nas unidades escolares.

Após o término das obras, a expectativa é que de forma gradual o município tenha até 500 alunos matriculados em ensino integral, tendo início com os estudantes do primeiro ano do ensino fundamental.

Publicidade

Cidades

Programa Feira da Mulher Empreendedora de Adamantina é apresentado em Lucélia

Published

on

Na noite de ontem (21), o Programa Feira da Mulher Empreendedora de Adamantina foi o tema da formação para das mulheres que participarão da feira que acontecerá em Lucélia no dia 8 de junho.

A idealizadora da feira em Adamantina e também secretária de Desenvolvimento Econômico, Luciana Pereira, fez uma palestra explicando como a ideia surgiu após sua visita a feira realizada em Campinas e todas as etapas até a quarta edição, que aconteceu em março deste ano.

“Eu me apaixonei pelo projeto assim que conheci e tive a oportunidade de trazer para Adamantina. Hoje, no programa, já contamos com mais de 200 mulheres, já fizemos mais de 18 formações e, ainda, quatro descentralizadas”, relembrou.

Luciana contou toda a formação da ação desde a escolha das cores para a formação da logo, a construção dos mapas para alocação das empreendedoras, como também toda a estrutura disponibilizada.

“Este ano, além das “feiras mãe” já começamos a trabalhar com as descentralizadas que são “feiras menores” dentro de eventos e datas específicas em que as empreendedoras tem mais uma oportunidade de expor seus produtos, trocar contatos e pegar encomendas”, afirma.

A secretária ainda pontuou que em Adamantina, a feira da mulher empreendedora foi transformada em programa.

A lei aprovada visa impulsionar o protagonismo feminino por meio da regulamentação de Programa que tem se mostrado um estimulador da economia local e um caminho para a valorização e autonomia através do empreendedorismo executado por mulheres, representando, inclusive, a oportunidade para o rompimento de ciclos de dependência e violência.

O objetivo de transformar a iniciativa que já existe, em lei, objetiva regulamentar enquanto política pública para garantir às mulheres sua continuidade, o incentivo e a promoção do exercício do papel estratégico de agente do desenvolvimento, por meio da articulação entre o poder público e a sociedade civil, na garantia de plena integração social e econômica.

“A transformação em programa visa garantir que as formações e capacitações continuem. Além disso, nosso objetivo é possibilitar que cada empreendedora voe e não fique dependendo das feiras que realizamos”, concluiu.

 

 

Continue lendo

Cidades

Secretaria de Educação de Adamantina forma professores do ensino fundamental por meio do Programa Alfabetiza Juntos SP

Published

on

Foco desta iniciativa está voltado aos professores que atuam no 1º e 2º anos do ensino fundamental

A Prefeitura de Adamantina, por meio da Secretaria Municipal de Educação de Adamantina, deu início a realização do Programa Alfabetiza Juntos SP.

O programa é uma ação do estado de São Paulo atrelado ao ‘Compromisso Nacional Criança Alfabetizada’, lançado em 2023, aderido pelo município, em colaboração com o governo federal, onde o objetivo principal é garantir o direito à alfabetização a todas as crianças do país.

O foco desta iniciativa está voltado aos professores que atuam no 1º e 2º anos do ensino fundamental.

A formação tem como eixos norteadores as relações entre teoria e prática dos professores, o conhecimento estético literário.

Além disso, são realizadas avaliações a fim de acompanhar a aprendizagem mediante dados relativos às aprendizagens dos estudantes realizadas ao longo do ano letivo, juntamente com o olhar para a Educação para as Relações Étnicos Raciais (ERER) e a Educação Especial.

“O programa está alinhado com as propostas e estratégias da rede municipal de ensino, visando proporcionar mais recursos teórico-práticos para o trabalho com as competências e habilidades que precisam ser desenvolvidas com os alunos nos primeiros anos do ciclo de alfabetização, garantindo a aprendizagem significativa e integral dos alunos pertencentes a rede municipal” concluiu Maria Angélica dos Santos Feitoza, assessora técnica do ensino fundamental e articuladora do CNCA no município de Adamantina.

 

 

Continue lendo

Cidades

Prefeitura de Adamantina inicia Programa de Formação Leitura e Escrita na Educação Infantil (LEEI)

Published

on

Objetivo principal garantir o direito à alfabetização a todas as crianças do país

A Prefeitura de Adamantina, por meio da Secretaria de Educação, deu início aos encontros do Programa de Formação Leitura e Escrita na Educação Infantil (LEEI) que tem como objetivo principal garantir o direito à alfabetização a todas as crianças do país.

O projeto é parte do ‘Compromisso Nacional Criança Alfabetizada’, lançado em 2023, aderido pelo município, em colaboração com o governo federal. Todos os professores da educação infantil ciclo II (pré-escola) estão participando.

O LEEI é uma iniciativa de desenvolvimento profissional que adota a Coleção Leitura e Escrita na Educação Infantil como material de referência.

O foco é oferecer formação continuada aos profissionais da educação infantil  Ciclo II (pré-escola) abordando oralidade, leitura e escrita para apoiar os docentes tanto teórica quanto metodologicamente, permitindo que desenvolvam práticas educativas que ampliem as experiências das crianças com a linguagem escrita.

O programa leva em consideração as particularidades da primeira infância e as noções de leitura e escrita como práticas sociais integradas ao cotidiano, que fomentam interações e brincadeiras neste ciclo de vida.

A assessora técnica da educação infantil, Adriana Maria Muniz Leite, juntamente com a articuladora municipal do Compromisso Nacional Criança Alfabetizada (CNCA), Maria Angélica dos Santos Feitoza, estiveram presente na formação inicial do LEEI, na ocasião ambas agradeceram o compromisso com a formação iniciada e parabenizaram os professores pelo trabalho realizado com as crianças.

“O LEEI está alinhado com as propostas e estratégias da rede municipal de ensino, visando proporcionar mais recursos teórico-práticos para o trabalho com a oralidade, a leitura e a escrita, respeitando os objetivos e especificidades da educação infantil,” concluíram.

 

 

Continue lendo

Mais Lidas

error: O conteúdo está protegido !!