Connect with us

Geral

ARTIGO: Uma dura realidade

Publicado

em

“Quase um mês depois de sua morte, assistimos a um singelo caso de gratidão que os animais têm por quem os respeita.”

 

Dona Rosalinda (nome fictício) morava numa casinha de madeira no inicio da Rua Joaquim Luiz Vian, perto da linha de trem. Era casada com Seu Antônio (nome fictício), com quem dividia uma aposentadoria de 200 reais, fruto de mais de 40 anos de trabalho do marido. Desse dinheiro, 140 reais iam para o aluguel, água, luz e gás. Com o restante, o casal comprava comida e pagava a farmácia. Mesmo assim, dona Rosalinda pouco reclamava da vida e fazia o milagre da multiplicação para bem cuidar dos vira-latas Pingo e Pichula e do gato Frederico.

Ela se orgulhava de dizer que, por não ter conseguido realizar o sonho de ser mãe, adotara uma criança, a quem criara com muito amor. Mas pouco falava desse filho. Quando comentava, dizia que estava com saudade e que ele morava em São Paulo. Os vizinhos estranhavam o fato de ele não visitar a mãe e viam nisso um mistério.

No inicio deste ano, as dúvidas tiveram fim. Certa manhã, dona Rosalinda foi à casa de uma amiga e, aos prantos, disse que perdera a vontade de viver, porque seu filho havia sido preso quando tentava furtar um carro em São Paulo. Para surpresa da amiga, ela confessou que fora seu filho que havia cometido o bárbaro assassinato de um cortador de cana, há dois anos, um crime que comovera toda cidade.

A partir daí, dona Rosalinda mostrava uma enorme tristeza, que provocava muita compaixão dos vizinhos. Agora, na última Sexta-Feira Santa, aconteceu uma tragédia. Dona Rosalinda, que sofria de ataques epilépticos, ao preparar o almoço, teve uma crise e caiu em cima do fogão, onde, dramaticamente, permaneceu sendo queimada até recuperar os sentidos. Foi quando, com as vestes em chamas, saiu correndo para o quintal, gritando por socorro. Seu Antônio, de imediato acudiu a esposa e pediu ajuda aos vizinhos, que, depressa, ligaram para os bombeiros. Em minutos, ela foi levada para a Santa Casa.

Por recomendação médica, dona Rosalinda foi para UTI. No sábado, quando os vizinhos foram visitá-la, perceberam uma impressionante lucidez naquela mulher que sofrera tão grave acidente. Ela mostrava muita preocupação com o marido e com seus animais. Mas, no domingo, dona Rosalinda foi transferida para Marília, onde, no anoitecer da segunda-feira, faleceu.

Hoje, quase um mês depois de sua morte, assistimos a um singelo caso da gratidão que os animais têm por quem os respeita. Todo dia, num ritual que só Deus pode explicar, os vira-latas Pingo e Pichula vão à mercearia do Brambila, na Rua Dois de Abril, onde dona Rosalinda fazia suas compras, procurar aquela que tão bem cuidara deles.

Esse fato não só serve de reflexão para nós, como também representa um alerta para as pessoas que atuam na assistência social na cidade, já que existem muitas donas rosalindas na periferia de Adamantina a espera de uma ajuda.

Obs: Publiquei este texto, pela primeira vez, em 17 de maio de 2003. A história narrada nele é verídica, e, na época dos acontecimentos, comoveu a maioria dos adamantinenses. Há muito tempo não temos mais dona Rosalinda nem os animaizinhos de estimação dela, no entanto eles continuam vivos na memória de quem os conheceu.

 

 

Publicidade

Geral

Neste atual PROVINCIANO com suas MESMICES DE SEMPRE…

Published

on

“A genialidade de um bom líder é deixar para trás uma situação com a qual o senso comum, sem a graça da genialidade, consegue lidar de forma bem-sucedida.” (Walter Lippmann)

 

By seb@r.

Faz algumas semanas que o AR PROVINCIANO anda um tanto quanto POLUÍDO, isso é, mais do que o normal, se bem que fica complicado tentar enquadrar o CENÁRIO local neste contexto de normalidade e assim por diante…

Outra coisa deste mesma COISA, parece que nos lados das PAREDES ALVAS os desencontros continuam de um lado para o outro, também, com aquele TIME um tanto quanto DESNOTEADO, nada pode avançar para o BEM COMUM…

Neste MEIO TERMO, ou seja, de um lado apenas PAREDES e do outro, apenas DISCURSOS em nome disto ou daquilo, assim, o GESTOR PINOQUIANO continua correndo de um lado para o outro, todavia, prevalece sempre a MESMICE DE SEMPRE…

Trocaram o NOME, portanto, o FILHOTE perdeu o seu lugar comum ao lado do EXECUTOR, tal prática vem ocorrendo faz anos e anos, haja vista as TROCAS NADA SIMBÓLICAS que estiveram neste MEIO TEMPO QUASE FINAL…

Porém, não se pode deixar de lado que existem muitas CARTAS nesta ou naquela outra MANGA (sic), tendo em vista que o JOGO continua mais VICIADO do que nunca…

Os famigerados tais GRUPOS de APOIO, neste caso em especial, TRAVESTIDOS DE PARTIDO POLÍTICOS, continuam com as mesmas MANOBRAS de sempre, portanto, registra-se mais uma vez o velho dito popular, a saber: MUDAM AS MOSCAS, MAS A M… É SEMPRE A MESMA…

Tal qual aqueles VELHOS TEMPOS, todavia, como este é um PAÍS SEM MEMÓRIA, ficar sempre o DITO PELO NÃO DITO, por isso, faz-se necessário estar sempre em sintonia com a REFLEXÃO CRÍTICA para o BEM ou para o MAL, porém, pode ser pelo lado BOM ou pelo lado MAU…

O que pode ocorrer daqui pra frente vai depender do GRAU deste ou daquele PAVÃO, isso mesmo, com os 4 PRÉ do APOCALÍPSE PROVINCIANO, fica mais do que complicado determinar o nível de atuação deste GRUPO contra os outros GRUPOS de um mesmo GRUPO…

No meu caso em especial, VOTO EM BRANCO, isso mesmo, não estou comprometido com essas CAUSAS que buscar apenas o PODER pelo PODER com o PODER…

Ah! Com certeza, por trás deste PSEUDO PODER encontra-se as DITAS, talvez, MALDITAS TROCAS em nome disto ou daquilo, desta forma, cada qual deve saber pra onde IR, se possível, pensando em VOLTAR…

Pra reforçar, PERDERAM MANÉS!

QUEM SOBREVIVER VAI SABER,,,

 

__________________________________

e-mail: [email protected]

 

Continue lendo

Geral

ARTIGO: Um texto dedicado às pré-candidatas

Published

on

Por: Nivaldo Londrina Martins do Nascimento (Mtb 35.079/SP.)

Como em outubro teremos eleições municipais, hoje mostraremos (com dados extraídos de matéria publicada no site Poder 360.com.br), importantes conquistas femininas na política brasileira. Em seguida, faremos um registro da atuação da mulher adamantinense neste mesmo campo. Sempre lembrando que faz menos de um século que as mulheres conseguiram o direito de votar e de serem votadas em nosso país.

Em 1928, a professora Celina Guimarães, da cidade de Mossoró, Rio Grande do Norte, se tomou a primeira mulher a votar, no Brasil. Também em 1928, Alzira Soriano foi eleita em Lages, no mesmo estado, a primeira prefeita brasileira. Em 1932, entrou em vigor o Código Eleitoral que garantiu às mulheres acima de 21 anos o direito de votar e de serem votadas em todo o Brasil. Em 1934, Carlota Pereira de Queiróz se tornou a primeira brasileira eleita deputada federal.

No ano de 1974, Eliana Calmon se tornou a primeira mulher a assumir um cargo no Ministério Público Federal, como procuradora da República pelo Pernambuco. Em 1979, Eunice Michiles se tornou a primeira mulher a ser eleita senadora no Brasil. Em 1981, Laélia Alcântara fol eleita a primeira senadora negra e a segunda mulher a ocupar uma cadeira no Senado Federal. Em 1982, lolanda Fleming se tornou a primeira mulher a governar um estado (Acre). Em 1988, Luiza Erundina foi eleita primeira prefeita da cidade de São Paulo.

Em 1997, a Lei Federal n° 9.504, passou a determinar a reserva de vagas para a participação feminina na disputa por cargos proporcionais (vereadores e deputados). Em 2000, Ellen Gracie se tornou a primeira mulher ministra do STF e a presidi-lo. Em 2009, a Lei Federal 12.034, tornou obrigatório que os partidos preencham o mínimo de 30% e o máximo de 70% para as candidaturas de cada sexo. Em 2010, Dilma Rousseff foi eleita a primeira mulher presidente do Brasil.

No ano de 2012, Carmen Lúcia se tornou a primeira mulher a presidir o TSE. Em 2016, Laurita Vaz se tornou a primeira mulher a presidir o STJ. Em 2018, Rosa Weber, presidente do TSE, se tornou a primeira mulher a comandar um processo de eleições gerais no Brasil. Em 2019, Joênia Wapichana se tornou a primeira mulher indígena a se eleger e tomar posse como deputada federal e, só em 2021, foi a vez de Simone Tebet se tornar a primeira mulher a concorrer à presidência do Senado.

O conservadorismo/machismo existente nas entranhas do poder político, talvez seja o principal motivo para o tempo (séculos) que demorou para a mulher conquistar o direito de votar e de ser votada no Brasil. No entanto, mesmo com esse direito garantido, ela ainda enfrenta enormes desafios quando disputa um cargo político. A misoginia se faz presente na direção de inúmeras siglas partidárias e mesmo com a Lei 12.034/2009 garantindo a reserva de vagas nas eleições proporcionais, a participação feminina, na maioria das vezes, só acontece para cumprir/burlar a legislação eleitoral. Feita essa observação, vamos à parte do texto que merece mais atenção das mulheres adamantinenses que pretendem disputar o cargo de vereadora.

Em Adamantina, de 1948 a 2020, foram eleitos 222 vereadores. Destes, 211 homens e 11 mulheres. Isso significa que 95,05% das cadeiras do legislativo foram ocupadas por homens e 4,95% por mulheres nos 75 anos de existência da cidade. Se levarmos em conta que as 11 vagas ocupadas pelas mulheres foram distribuídas entre Silvia Camargo e Thereza, um mandato cada; Cleusa, Tuika e Noriko, dois mandatos cada e Dinha, três mandatos, o percentual muda para 97,16% de representação masculina e de 2,84% de representação feminina no mesmo período.

Outro ponto que merece destaque nessa questão é a busca desesperada dos partidos por mulheres para serem candidatas. Em que pese as promessas que são feitas a elas, com algumas poucas exceções, essa busca se dá, como já dissemos antes, para burlar a Lei Federal 12.034/2009. Essa prática abominável acontece desde que a citada lei entrou em vigor, e quando analisamos o resultado das eleições municipais, desde 2012, encontramos verdadeiras “preciosidades” saídas das urnas na Cidade Joia.

Naquele ano, por exemplo, três candidatas (de um partido que elegeu dois vereadores), tiveram a seguinte votação: 1 voto, 11 votos e 17 votos respectivamente, ou seja, 29 votos no total. Se essa fraude tivesse sido denunciada, os votos obtidos pela sigla seriam anulados e as cadeiras dos vereadores eleitos iriam para outros partidos. Por fim, deixo um alerta às pré-candidatas. Analisem bem a viabilidade da candidatura de vocês e se perceberem que estão sendo usadas, caíam fora. Mulher merece respeito e candidaturas “laranjas” costumam configurar crime e criar sérios problemas na Justiça Eleitoral.

Continue lendo

Geral

ARTIGO: Desta e da outra PROVÍNCIA DO FAZ DE CONTA…

Published

on

“Odeio ser enganado, duvido muito das pessoas, prefiro ser cético infeliz do que trouxa.” (Itarcio A. L.)

 

By seb@r.

Pelo andar da CARRUAGEM (sic), ou seja, das TROCAS de sempre por causa disto ou daquilo, muita ÁGUA, ainda, vai correr debaixo desta ou daquela PONTE, bem como, em nome da MESMICE DE SEMPRE…

Portanto, cada qual entre os tais PRÉ daquele outro PRÉ em busca de um mesmo PRÉ, isso é, quando se trata do EXECUTIVO MUNICIPAL desta PROVÍNCIA DO FAZ DE CONTA…

Mesmo assim, não se pode deixar de lado que quando o INIMIGO É COMUM, os outros INIMIGOS se juntam com o mesmo OBJETIVO de atropelar de um jeito ou de outro aquele que está TOCANDO O BERRANTE…

Por isso, talvez, aquilo e assim por diante, deve-se considerar que o JOGO continua mais VICIADO do que nunca, tendo em vista que são os MALES falando dos SUJOS…

Como escrevi em outro texto, VOTO EM BRANCO para o EXECUTIVO PROVINCIANO, afinal de contas, são todos FARNINHA DO MESMO SACO, porém, NADA CONTRA os tais NOMES INDICADOS, todavia, NADA A FAVOR, ainda, MUITO PELO CONTRÁRIO…

Mas, que o/a ELEITOR/A possa fazer a sua escolha para PARTICIPAR deste PROCESSO ELEITORAL em nome das suas convicções políticas e em nome deste ou daquele PROJETO, haja vista que todos pertencem ao mesmo GRUPO POLÍTICO, tal qual aquele dito popular que diz: MUDAM AS MOSCAS, MAS A M… É SEMPRE A MESMA…

Daqui pra frente, TODO CUIDADO É POUCO com as IDAS e VINDAS destes tais NOMES que daqui a pouco serão INDICAÇÕES OFICIAIS dos GRUPOS DE APOIO, porém, não se pode esperar muitas SURPRESAS para o BEM COMUM…

Além do mais em meio ao tudo de menos, o HISTÓRICO que envolve o passado desta PROVÍNCIA DO FAZ DE CONTA, deixa a desejar quando se trata de CAMPANHA ELEITORAL, basta voltar e buscar as ETERNAS PROMESSAS NÃO CUMPRIDAS do atual GESTOR MUNICIPAL…

Se bem que deste PINÓQUIO PROVINCIANO que no outro tempo deste tempo, também, recebeu a alcunha de BO.DO.QUIO, ou seja, uma MISTURA de BOZO com DÓRIA e PINÓQUIO…

Também, nada mais interessante do permanecer como FRANCO ATIRADOR para muitos DESENCONTROS daqui pra frente com relação aos tais PRÉ que se tudo correr de acordo com o lado PAVÃO dos mesmos, pode ser que seja desse jeito, porém, não se pode deixar de lado que são todos NOMES com os mesmos interesses de sempre…

Pra não esquecerem, PERDERAM MANÉS!

QUEM SOBREVIVER VAI SABER…

e-mail: [email protected]

 

 

Continue lendo

Mais Lidas

error: O conteúdo está protegido !!