Connect with us

Geral

ARTIGO: Uma dura realidade

Publicado

em

“Quase um mês depois de sua morte, assistimos a um singelo caso de gratidão que os animais têm por quem os respeita.”

 

Dona Rosalinda (nome fictício) morava numa casinha de madeira no inicio da Rua Joaquim Luiz Vian, perto da linha de trem. Era casada com Seu Antônio (nome fictício), com quem dividia uma aposentadoria de 200 reais, fruto de mais de 40 anos de trabalho do marido. Desse dinheiro, 140 reais iam para o aluguel, água, luz e gás. Com o restante, o casal comprava comida e pagava a farmácia. Mesmo assim, dona Rosalinda pouco reclamava da vida e fazia o milagre da multiplicação para bem cuidar dos vira-latas Pingo e Pichula e do gato Frederico.

Ela se orgulhava de dizer que, por não ter conseguido realizar o sonho de ser mãe, adotara uma criança, a quem criara com muito amor. Mas pouco falava desse filho. Quando comentava, dizia que estava com saudade e que ele morava em São Paulo. Os vizinhos estranhavam o fato de ele não visitar a mãe e viam nisso um mistério.

No inicio deste ano, as dúvidas tiveram fim. Certa manhã, dona Rosalinda foi à casa de uma amiga e, aos prantos, disse que perdera a vontade de viver, porque seu filho havia sido preso quando tentava furtar um carro em São Paulo. Para surpresa da amiga, ela confessou que fora seu filho que havia cometido o bárbaro assassinato de um cortador de cana, há dois anos, um crime que comovera toda cidade.

A partir daí, dona Rosalinda mostrava uma enorme tristeza, que provocava muita compaixão dos vizinhos. Agora, na última Sexta-Feira Santa, aconteceu uma tragédia. Dona Rosalinda, que sofria de ataques epilépticos, ao preparar o almoço, teve uma crise e caiu em cima do fogão, onde, dramaticamente, permaneceu sendo queimada até recuperar os sentidos. Foi quando, com as vestes em chamas, saiu correndo para o quintal, gritando por socorro. Seu Antônio, de imediato acudiu a esposa e pediu ajuda aos vizinhos, que, depressa, ligaram para os bombeiros. Em minutos, ela foi levada para a Santa Casa.

Por recomendação médica, dona Rosalinda foi para UTI. No sábado, quando os vizinhos foram visitá-la, perceberam uma impressionante lucidez naquela mulher que sofrera tão grave acidente. Ela mostrava muita preocupação com o marido e com seus animais. Mas, no domingo, dona Rosalinda foi transferida para Marília, onde, no anoitecer da segunda-feira, faleceu.

Hoje, quase um mês depois de sua morte, assistimos a um singelo caso da gratidão que os animais têm por quem os respeita. Todo dia, num ritual que só Deus pode explicar, os vira-latas Pingo e Pichula vão à mercearia do Brambila, na Rua Dois de Abril, onde dona Rosalinda fazia suas compras, procurar aquela que tão bem cuidara deles.

Esse fato não só serve de reflexão para nós, como também representa um alerta para as pessoas que atuam na assistência social na cidade, já que existem muitas donas rosalindas na periferia de Adamantina a espera de uma ajuda.

Obs: Publiquei este texto, pela primeira vez, em 17 de maio de 2003. A história narrada nele é verídica, e, na época dos acontecimentos, comoveu a maioria dos adamantinenses. Há muito tempo não temos mais dona Rosalinda nem os animaizinhos de estimação dela, no entanto eles continuam vivos na memória de quem os conheceu.

 

 

Publicidade

Geral

ARTIGO: Além das IRONIAS nesta Província, ainda, que continua mais interessante do nunca…

Published

on

“O silêncio das cidades do interior só faz bem quando a mente também está silenciosa!” (Li Azevedo)

 

By seb@r.

Pode-se escrever que faz alguns meses que o “executivo provinciano” está patinando quase sempre no mesmo lugar, ainda, as muitas promessas da Campanha continuam na “boca de espera” do “cumpra-se”…

Tais desencontros estão relacionados com os mais diversos problemas aqui e ali, sendo que a situação continua “devagar quase parando” em todas as áreas e a comunidade provinciana continua na espera das tais promessas…

Também, além do mais ou de menos, talvez de menos em muitos casos relacionados com o “poder público”, tem a ver com os nomes que fazem parte da equipe ou sistema centralizador do “Executor”…

Nestes anos, os preparativos para as campanhas eleitorais para vários cargos, entre os quais, deputados estaduais e federais, de um jeito ou de outro podem sinalizar o que vai ocorrer daqui pra frente em terras provincianas…

As últimas lambanças patrocinadas pelo executivo aqui ou ali, como sempre, buscando outros interesses além do cenário provinciano, estão deixando a desejar para todos os lados de um mesmo lado…

Existem muitas diferenças entre a composição da própria equipe que o executor montou para isto ou mais aquilo, ainda, as preocupações com os fatos que estão ocorrendo do outro lado, ou seja, das “paredes alvas” podem fazer a diferença neste tempo novo tempo…

Neste cenário mais do que interessante, talvez seja possível montar algumas duplas para muitas cantorias em nome de um mesmo lado, a saber: Pinóquio Provinciano e Magnífico Provinciano; Rasputin Provinciano e Collorzinho Provinciano; Alice Provinciana e Barbie Provinciana; Extremista e Radical provincianos, além de outros/as que estão vagando deste e do outro lado de um mesmo lado…

Entendo que o cenário provinciano continua proporcionando muitas possibilidades nesta área que está alem das qualidades musicais (sic) destas duplas em meio aos desencontros patrocinados pelos interesses comuns aos mesmos…

O contexto atual para todos os lados da Província continua mais nebuloso do que nunca, tendo em vista que o poder continua buscando mais poder para se manter no poder…

Ainda, existe a tal “oposição declarada” neste cenário quase que apocalíptico e tudo indica que vai continuar assim daqui pra frente, entretanto, “todo cuidado é pouco” quanto a hegemonia deste grupo provinciano que tomou conta do da área provinciana…

Espera-se que “mídia local” possa continuar focando tais desencontros em meio aos interesses do poder público quanto ao poder institucional para estar de “prontidão” contra tais desmandos em nome deste ou do outro grupo, sendo que na realidade trata-se de um mesmo grupo provinciano…

QUEM SOBREVIVER VAI SABER…

_________________________________

e-mail: [email protected]

 

 

Continue lendo

Geral

Ônibus invade posto de combustíveis, bate em caminhão estacionado e deixa 25 pessoas feridas em Limeira

Published

on

Um ônibus invadiu um posto de combustível na Rodovia Anhanguera (SP-330) e deixou 25 passageiros feridos na manhã deste domingo (14) em Limeira (SP). Segundo a prefeitura, entre as vítimas, quatro tiveram ferimentos graves e nenhuma delas corre risco de morte.

Segundo a Polícia Militar, o veículo que invadiu o posto de combustíveis é irregular. O acidente ocorreu por volta das 7h40, na altura do km 146, sentido interior. As primeiras informações são de que o veículo teria perdido o freio, invadido o posto e batido em um caminhão estacionado.

O número de feridos no acidente que, inicialmente, era de 14 pessoas, foi atualizado para 25 pela Polícia Militar Rodoviária, posteriormente.

O Corpo de Bombeiros, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) e o resgate da AutoBAn, concessionária responsável pela via, foram acionados para ajudar a retirar as vítimas das ferragens.

As vítimas foram levadas para três unidades de saúde de Limeira, a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Abílio Pedro, para a Santa Casa e Hospital Humanitária, com ferimentos que vão desde escoriações leves a fraturas, segundo a administração municipal.

Continue lendo

Geral

Trabalhador morre atropelado por caminhão desgovernado em obra de rodovia em Rifaina, SP

Published

on

Um homem morreu e outro ficou ferido em um acidente envolvendo um caminhão na tarde desta segunda-feira (15) na Rodovia Candido Portinari (SP-334) em Rifaina (SP).

O motorista Paulo Henrique Alves Filho, de 42 anos, seguia em um caminhão carregado com óleo diesel, quando perdeu o controle da direção ao passar pelo trecho conhecido como serra de Rifaina, na altura do km 462.

A prefeitura informou que o condutor percebeu que havia trabalhadores fazendo reparos na pista e jogou o veículo na direção de um barranco, mas o caminhão acabou atropelando Nilton César Mesadri, de 50 anos, que trabalhava na obra. Ele morreu na hora.

O caminhão ainda tombou, e o motorista ficou preso nas ferragens. Equipes do Corpo de Bombeiros de Franca (SP) e do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foram acionadas e fizeram o resgate do condutor. Ele foi levado à Santa Casa de Pedregulho (SP).

“Segundo informações, ele estava descendo quando percebeu que o caminhão começou a apresentar falhas no sistema de freio. Ele começou a acionar o sistema sonoro com a buzina, mas, infelizmente, ele não conseguiu evitar [o atropelamento]”, diz o sargento do Corpo de Bombeiros Diógenes Aparecido Machado.

Ainda de acordo com a prefeitura, houve vazamento de óleo diesel e foi feita uma contenção no trecho para evitar que o combustível atingisse um córrego. Equipes da Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb), da Polícia Militar Rodoviária e da Polícia Civil foram acionadas.

Por causa do socorro, o trânsito precisou ser parcialmente interditado.

As causas do acidente devem ser apontadas pela investigação da polícia.

Em nota, o Departamento de Estradas de Rodagem (DER) lamentou a morte de Mesadri, que era colaborador de uma empresa contratada para serviços de conservação.

Segundo o DER, a vítima estava na área demarcada pelos cones, em trecho devidamente sinalizado onde estava sendo realizada a substituição do pavimento.

O departamento informou ainda que está em contato com a empresa contratada para que seja prestado o apoio necessário aos familiares da vítima.

Continue lendo

Mais Lidas

error: O conteúdo está protegido !!