Connect with us

Cidades

Projeto prevê enriquecimento da merenda escolar com farinha de jatobá e produtos regionais

Publicado

em

Foi realizada na última terça-feira, dia 5 de dezembro, a primeira demonstração das potencialidades da farinha do jatobá (Hymenaea sp.) para enriquecimento da merenda escolar a secretários municipais de Educação e nutricionistas dos municípios da Nova Alta Paulista.

A iniciativa é inédita por aqui, uma vez que o fruto não faz parte dos hábitos alimentares regionais, sendo centenariamente apreciado entre os povos indígenas e comunidades tradicionais. Rico em cálcio, potássio, magnésio, fibras e proteína, o fruto vem se tornando conhecido entre os que apreciam a alimentação saudável e natural.

O evento aconteceu na Cozinhalimenta de Adamantina, vinculada à Secretaria Municipal de Agricultura, e contou com o apoio técnico do agrônomo Maurício Konrad, da Coordenadoria de Assistência Técnica Integral (CATI) de Adamantina, e do diretor do Escritório de Desenvolvimento Rural (EDR) de Dracena, agrônomo Paulo Martin. Também compondo a rede de cooperação, participaram a Cooperativa Agrícola Mista Familiar da Região de Adamantina (CAMFRA) e representantes da Rota das Frutas de Adamantina.

A novidade ficou por conta do jatobá e, com ele, foram apresentados nove tipos de pães feitos com ingredientes regionais: jatobá, batata-doce, coco, ora-pro-nóbis, beterraba, abóbora-cabotiá, amendoim, maçã e melancia, além do bolo de jatobá e panetone recheado com brigadeiro de jatobá. Como acompanhamento foram servidas manteiga enriquecida com ora-pro-nóbis, manteiga enriquecida com jatobá e cebolete, geleia de manga e de beterraba. Como sobremesa, a novidade foi o delicioso sorvete de jatobá.

As criações gastronômicas foram desenvolvidas pelo chef Édipo Willian dos Santos, de Parapuã, e por sua esposa, também chef de gastronomia, Glaucielen dos Santos. Investindo na tecnologia de alimentos, o casal vem se dedicando especialmente a receitas voltadas a pessoas com restrições alimentares, explorando as potencialidades da farinha desse versátil e nutritivo fruto nativo.

O Projeto Jatobá nasceu em 2019 e, por meio de uma ampla rede de cooperação técnica, científica e solidária, vem se construindo a cadeia de valor desse fruto nativo, estruturada nas dimensões low-tech e high-tech. Na primeira, utilizando baixo emprego de tecnologias industriais, as ações envolvem o processamento da polpa utilizando técnicas tradicionais para obtenção da farinha, até o desenvolvimento e enriquecimento de receitas populares. Na segunda, utilizando tecnologia de alimentos, já temos o vinagre, desenvolvido pela vinagreira Dom Spinosa, de Assis (SP), e as inúmeras técnicas gastronômicas e receitas exclusivas desenvolvidas pelo chef Édipo e por sua esposa.

A obtenção da matéria-prima constitui a base da cadeia produtiva e tem despertado o interesse de pequenos agricultores, aposentados e jovens, que passaram a coletar os frutos nas árvores espalhadas no campo, em praças públicas, margens de rodovias e terrenos urbanos. Antes desperdiçados, o extrativismo tem proporcionado renda extra aos coletores, assim como o trabalho esporádico do processamento.

A introdução da farinha de jatobá na merenda escolar, por meio do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), cria novas demandas para esse valioso recurso natural, enriquecendo o cardápio dos estudantes e gerando renda aos coletores, especialmente agricultores, que têm a árvore em suas propriedades.

Por ser sazonal, a farinha de jatobá se junta aos produtos regionais, ampliando as opções dos menus servidos nas escolas. Para ampliar a oferta, será feito o mapeamento informatizado das árvores remanescentes e incentiva-se o plantio de mudas, somando-se mais de 10 mil mudas já plantadas em várias propriedades da região, também com parceria.

“Há um longo caminho a percorrer, os primeiros passos estão sendo dados”, finalizou a Prof.ª Dra. Izabel Castanha Gil, coordenadora do Projeto Jatobá.

Publicidade

Cidades

Equipes da Escola Eudécio Luiz Vicente participam do JEESP em Praia Grande

Published

on

As equipes da E.T.C. Prof. Eudécio Luis Vicente de Adamantina (Escola Industrial), representará o município de Adamantina, nos dias 23 a 25 de junho em Praia Grande, nas finais dos Jogos Escolares do Estado de São Paulo (JEESP).

As equipes adamantinenses estarão participando na disputada competição nas modalidades de Voleibol Masculino e Feminino, Dama e Xadrez.

As disputas dos jogos darão classificação para os Jogos Escolares Brasileiro (JEB) que acontecerá em Recife.

“Sabemos que a nossas equipes irão encontrar dificuldade, com os adversários, mas estamos confiantes e vamos em busca da classificação, para próxima fase”, ressaltou o professor Rildo Araújo “Xapuri”.

 

Continue lendo

Cidades

Capoeiristas de Adamantina ganham cinco medalhas em Campeonato Interestadual

Published

on

O Grupo de Capoeira Estrela da Barra representou Adamantina e levou cinco atletas para disputar o Campeonato Interestadual de Jaguapitã (PR), organizado pelo Mestre Corvo no último domingo (16).

Os capoeiristas adamantinenses tiveram um grande desempenho e conquistaram cinco medalhas: na categoria Master masculino – Juvêncio Pereira Rocha “Batman”, na categoria Master feminino – Edicleia Ramalho da Cruz Rocha “Pantera” e na categoria Infantil masculino – Pedro Pereira Rocha Neto “Profeta” ficaram em 2º lugar [eles são da mesma família, sendo o pai, a mãe e o filho]; categoria Profissional feminino – Suelen Rocha (3º lugar); categoria Adulto masculino – João Marcos Cipriano “Amarelinho” (4º lugar).

“Foi uma competição bastante equilibrada, com atletas de diferentes estados brasileiros, o que mostra que a Cpoeira também é um esporte de alto nível. E felizmente conseguimos levar o nome de Adamantina ao pódio por cinco vezes”, comentou Suelen.

O Grupo Estrela da Barra existe desde o ano 2000 em Adamantina – antes chamado de União da Barra – e é liderado pela mestra Sara.

 

Continue lendo

Cidades

Alunos da EE Helen Keller recebem certificados e moção de congratulações e aplausos

Published

on

Por: Tiago Rafael dos Santos Alves

No último dia 18 (terça-feira), os alunos da EE Helen Keller, receberam certificados referentes ao desenvolvimento da disciplina eletiva “Como melhorar o meio em vivo?”, realizada em parceria com a Secretaria de Abastecimento, Agricultura e Meio Ambiente (SAAMA).

Na oportunidade, os alunos também foram agraciados com uma Moção de Congratulações e Aplausos, indicada pelo vereador e supervisor de ensino, Prof. Hélio José dos Santos, subscrita por todos os demais edis.

Cumpre destacar que, a referida moção também se estendeu aos Profs. Tiago e Magali, bem como aos Srs. Paulo Alves de Araújo, Diretor da EE Helen Keller e Thiago Ribeiro Benetão, Secretário de Abastecimento, Agricultura e Meio Ambiente (SAAMA), bem como aos servidores desta pasta.

Para o Prof. Hélio, “atividades e parcerias como estas, possibilitam a ampliação e do envolvimento e da aprendizagem dos nossos alunos com os conteúdos e temas inerentes ao projeto, e também despertam uma urgente conscientização destes e da população sobre a necessidade da preservação e conservação ambiental”, destaca.

Já para o Secretário da SAAMA, Thiago Benetão, “ficamos felizes em poder contribuir com esse processo. A Educação Ambiental é algo extremamente necessário no contexto global e local. Agradecemos pela parceria realizada junto à EE Helen Keller, bem como à Câmara Municipal de Adamantina, pela moção concedida à nossa Secretaria”.

Os professores Tiago e Magali destacam que, no próximo semestre haverá continuidade desta disciplina, tendo em vista a sua demanda e relevância em nossa comunidade escolar. “Acreditamos no poder da educação, e é só por meio dela que conseguiremos ter jovens protagonistas”, acrescentam.



Continue lendo

Mais Lidas

error: O conteúdo está protegido !!