Connect with us

Cidades

Secretaria de Assistência Social de Adamantina e CMAS apresentam propostas que foram deliberadas durante a 13ª conferência municipal

Publicado

em

Relatório está disponível em www.adamantina.sp.gov.br na aba da Secretarias, Assistência Social

 A Secretaria de Assistência Social de Adamantina e o Conselho Municipal de Assistência Social realizaram no dia 30 de junho a 13ª Conferência Municipal. Na oportunidade, a temática discutida foi “Reconstrução do SUAS: O SUAS que temos e o SUAS que queremos”.

Após a apresentação da palestra e a discussão dos eixos, os participantes fizeram a apresentação de propostas que foram cadastradas junto ao Conselho Estadual de Assistência Social.

Eixo 1 – Financiamento: Financiamento e orçamento de natureza obrigatória, como instrumento para uma gestão de compromisso e responsabilidades dos entes federativos à garantia dos direitos socioassistenciais, contemplando as especificidades regionais do país.

  • Garantir cofinanciamento de 100% para a Vigilância Socioassistencial
  • Garantir financiamento de 1% do Recurso Federal. Aprovação da PEC 383/17.
  • Fixar piso municipal destinado à Política de Assistência Social no percentual de 5%.
  • Garantir cofinanciamento de 100% para Vigilância Socioassistencial

Eixo 2 – Controle Social: Qualificação e estruturação das instâncias de Controle Social com diretrizes democráticas e participativas

  • Garantir recursos para a implantação e custeio do Centro-Dia destinado à oferta de serviços de atendimento a pessoa idosa
  • Garantir recursos para a implantação do plano de capacitação continuada dos trabalhadores do SUAS como forma de execução dos serviços, garantindo a efetividade da política de assistência social
  • Criação da lei do Sistema Único de Assistência Social (SUAS)
  • Promover a criação de fóruns coletivos com encontros semestrais, para articulação e interação do Conselho Municipal de Assistência Social com conselhos de políticas públicas do município visando a melhoria na defesa e garantia dos direitos dos usuários.

Eixo 3 – Articulação entre segmentos: Como potencializar a Participação Social no SUAS?

  • Financiar construção do Centro-Dia para atendimento da pessoa idosa
  • Financiar capacitação para os municípios para captação de recursos estaduais

Já no Eixo 4 – Serviços, Programas e Projetos: Universalização do acesso e integração da oferta dos serviços e direitos no SUAS. As propostas foram:

  • Criação de uma segunda unidade do CRAS, ou CRAS volante ou itinerante
  • Criação e implantação do Centro-Dia para idosos
  • Organização do serviço de calamidade pública e emergência com a criação de protocolo de cada política, através da Defesa Civil.

No Eixo 5 – Benefício e transferência de renda: A importância dos benefícios socioassistenciais e o direito à garantia de renda como proteção social na reconfiguração do SUAS, as propostas apresentadas pelos participantes foram:

  • Reformulação dos programas renda cidadã e ação jovem
  • Garantir recurso para implantação de um CRAS volante ou itinerante
  • Criação de uma horta comunitária criada pelo usuário do seu próprio terreno, ou criação de feiras nos bairros para as famílias em situação de vulnerabilidade social em parceria com a Secretaria de Assistência Social e Secretaria de Agricultura Abastecimento e Meio Ambiente (SAAMA).
  • Multiplicação das ações do Conselho de Segurança Alimentar do município, por meio da SAAMA.

O relatório com todas as informações a respeito dos assuntos discutidos na 13ª Conferência Municipal estão disponíveis no site da Prefeitura de Adamantina na aba secretarias, na opção Assistência Social.

 

Publicidade

Cidades

Programa Feira da Mulher Empreendedora de Adamantina é apresentado em Lucélia

Published

on

Na noite de ontem (21), o Programa Feira da Mulher Empreendedora de Adamantina foi o tema da formação para das mulheres que participarão da feira que acontecerá em Lucélia no dia 8 de junho.

A idealizadora da feira em Adamantina e também secretária de Desenvolvimento Econômico, Luciana Pereira, fez uma palestra explicando como a ideia surgiu após sua visita a feira realizada em Campinas e todas as etapas até a quarta edição, que aconteceu em março deste ano.

“Eu me apaixonei pelo projeto assim que conheci e tive a oportunidade de trazer para Adamantina. Hoje, no programa, já contamos com mais de 200 mulheres, já fizemos mais de 18 formações e, ainda, quatro descentralizadas”, relembrou.

Luciana contou toda a formação da ação desde a escolha das cores para a formação da logo, a construção dos mapas para alocação das empreendedoras, como também toda a estrutura disponibilizada.

“Este ano, além das “feiras mãe” já começamos a trabalhar com as descentralizadas que são “feiras menores” dentro de eventos e datas específicas em que as empreendedoras tem mais uma oportunidade de expor seus produtos, trocar contatos e pegar encomendas”, afirma.

A secretária ainda pontuou que em Adamantina, a feira da mulher empreendedora foi transformada em programa.

A lei aprovada visa impulsionar o protagonismo feminino por meio da regulamentação de Programa que tem se mostrado um estimulador da economia local e um caminho para a valorização e autonomia através do empreendedorismo executado por mulheres, representando, inclusive, a oportunidade para o rompimento de ciclos de dependência e violência.

O objetivo de transformar a iniciativa que já existe, em lei, objetiva regulamentar enquanto política pública para garantir às mulheres sua continuidade, o incentivo e a promoção do exercício do papel estratégico de agente do desenvolvimento, por meio da articulação entre o poder público e a sociedade civil, na garantia de plena integração social e econômica.

“A transformação em programa visa garantir que as formações e capacitações continuem. Além disso, nosso objetivo é possibilitar que cada empreendedora voe e não fique dependendo das feiras que realizamos”, concluiu.

 

 

Continue lendo

Cidades

Secretaria de Educação de Adamantina forma professores do ensino fundamental por meio do Programa Alfabetiza Juntos SP

Published

on

Foco desta iniciativa está voltado aos professores que atuam no 1º e 2º anos do ensino fundamental

A Prefeitura de Adamantina, por meio da Secretaria Municipal de Educação de Adamantina, deu início a realização do Programa Alfabetiza Juntos SP.

O programa é uma ação do estado de São Paulo atrelado ao ‘Compromisso Nacional Criança Alfabetizada’, lançado em 2023, aderido pelo município, em colaboração com o governo federal, onde o objetivo principal é garantir o direito à alfabetização a todas as crianças do país.

O foco desta iniciativa está voltado aos professores que atuam no 1º e 2º anos do ensino fundamental.

A formação tem como eixos norteadores as relações entre teoria e prática dos professores, o conhecimento estético literário.

Além disso, são realizadas avaliações a fim de acompanhar a aprendizagem mediante dados relativos às aprendizagens dos estudantes realizadas ao longo do ano letivo, juntamente com o olhar para a Educação para as Relações Étnicos Raciais (ERER) e a Educação Especial.

“O programa está alinhado com as propostas e estratégias da rede municipal de ensino, visando proporcionar mais recursos teórico-práticos para o trabalho com as competências e habilidades que precisam ser desenvolvidas com os alunos nos primeiros anos do ciclo de alfabetização, garantindo a aprendizagem significativa e integral dos alunos pertencentes a rede municipal” concluiu Maria Angélica dos Santos Feitoza, assessora técnica do ensino fundamental e articuladora do CNCA no município de Adamantina.

 

 

Continue lendo

Cidades

Prefeitura de Adamantina inicia Programa de Formação Leitura e Escrita na Educação Infantil (LEEI)

Published

on

Objetivo principal garantir o direito à alfabetização a todas as crianças do país

A Prefeitura de Adamantina, por meio da Secretaria de Educação, deu início aos encontros do Programa de Formação Leitura e Escrita na Educação Infantil (LEEI) que tem como objetivo principal garantir o direito à alfabetização a todas as crianças do país.

O projeto é parte do ‘Compromisso Nacional Criança Alfabetizada’, lançado em 2023, aderido pelo município, em colaboração com o governo federal. Todos os professores da educação infantil ciclo II (pré-escola) estão participando.

O LEEI é uma iniciativa de desenvolvimento profissional que adota a Coleção Leitura e Escrita na Educação Infantil como material de referência.

O foco é oferecer formação continuada aos profissionais da educação infantil  Ciclo II (pré-escola) abordando oralidade, leitura e escrita para apoiar os docentes tanto teórica quanto metodologicamente, permitindo que desenvolvam práticas educativas que ampliem as experiências das crianças com a linguagem escrita.

O programa leva em consideração as particularidades da primeira infância e as noções de leitura e escrita como práticas sociais integradas ao cotidiano, que fomentam interações e brincadeiras neste ciclo de vida.

A assessora técnica da educação infantil, Adriana Maria Muniz Leite, juntamente com a articuladora municipal do Compromisso Nacional Criança Alfabetizada (CNCA), Maria Angélica dos Santos Feitoza, estiveram presente na formação inicial do LEEI, na ocasião ambas agradeceram o compromisso com a formação iniciada e parabenizaram os professores pelo trabalho realizado com as crianças.

“O LEEI está alinhado com as propostas e estratégias da rede municipal de ensino, visando proporcionar mais recursos teórico-práticos para o trabalho com a oralidade, a leitura e a escrita, respeitando os objetivos e especificidades da educação infantil,” concluíram.

 

 

Continue lendo

Mais Lidas

error: O conteúdo está protegido !!