Connect with us

Cidades

UTI de Adamantina vai receber pacientes Covid-19 transferidos pelo DRS de Marília

Publicado

em

Os leitos de UTI da Santa Casa de Adamantina, designados para pacientes da Covid-19, deverão receber pacientes SUS transferidos pela Central de Vagas (CROSS), vindos de cidades de referência em saúde, na área do Departamento Regional de Saúde (DRS) de Marilia.

Segundo apurou o portal sigamais, o hospital adamantinense foi comunicado na tarde desta segunda-feira (4) sobre a transferência, o que até a manhã de hoje (5) não ocorreu. Preliminarmente seriam três pacientes: dois de Ourinhos e um de Marília. 

No caminho inverso do que é rotina – deslocar pacientes locais para cidades com hospitais de referência –, as transferências ocorrem por falta de leitos UTI Covid nessas cidades, levando ao acionamento da Central de Vagas.

Hoje pela manhã, a Santa Casa de Adamantina informou que não havia nenhum paciente da cidade ou microrregião internado nos leitos de UTI.

NÚMEROS DO DRS DE MARÍLIA

Segundo dados completos divulgados pelo Governo de SP, tabulados pelo Seade, as cidades que integram o Departamento Regional de Saúde (DRS) de Marília mostram 29 novos casos de internação (entre suspeitos e confirmados para Covid-19), no dia, com uma variação semanal de 6%. Os números foram atualizados ontem, às 16h.

Quanto aos leitos utilizados, nos hospitais ligados ao DRS de Marília há 41,5% de ocupação entre os leitos de enfermaria e 72,6% de ocupação entre os leitos de UTI. Nessa região, são 14,1 leitos de UTI para cada grupo de 100 mil habitantes.

Em relação ao número de casos notificados, as cidades ligadas ao DRS de Marília somam 25.119 registros desde o início da pandemia, com variação semanal de 6,1%, e 478 óbitos confirmados atribuídos à doença, com variação semanal de -23,1%

Já em relação à cidade de Marília, especificamente, números divulgados nesta segunda-feira pela Secretaria Municipal de Saúde mostram que a Santa Casa, Hospital das Clínicas (HC) e Hospital Universitário da Unimar (ABHU) estão com altas taxas de ocupação, e apenas um leito de UTI Covid disponível, o que, em tese, confirma a decisão do DRS em deslocar pacientes que necessitem de UTI para outras cidades.

De acordo com a pela Secretaria Municipal de Saúde de Marília, os três hospitais de referência da cidade disponibilizam 56 leitos de UTI, dos quais 55 estão ocupados (98,21%), restando, até ontem, apenas uma vaga. São ofertados ainda 64 leitos de enfermaria, dos quais 48 estão ocupados (75%).

os dados sobre Covid-19 no estado de SP, que podem ser visualizados em níveis estadual, por regional de saúde e por cidades.

ADAMANTINA EM ALERTA

A cidade de Adamantina entra em estado de alerta e talvez o campo da saúde possa atravessar um dos momentos mais críticos da pandemia, reflexos do relaxamento das pessoas quanto às medidas de distanciamento social e uso de máscaras, entre outros fatores que favorecem a transmissão da Covid-19. As recentes aglomerações, como no Parque dos Pioneiros e em um loteamento da cidade podem ser fatores que contribuíram para o crescimento dos casos.

A tendência é que esses novos casos reflitam transmissões que podem ter ocorrido até meados do Natal, abrindo-se assim a preocupante expectativa sobre casos que possam surgir, na próxima semana, decorrentes do período de festividades do ano novo.

RISCOS DE MUDANÇA DE FASE NO PLANO SP

O cenário de casos de Covid-19 e a relação oferta x demanda de estrutura hospitalar no âmbito da região do DRS de Marília trazem riscos de rebaixamento da região pelo governo paulista, dentro do Plano SP, que normatiza o funcionamento de serviços e setores da economia nesse período de pandemia.

Uma nova atualização do Plano SP deve ser divulgada pelo governo estadual na próxima quinta-feira (7). A quarentena, iniciada em março do ano passado, foi prorrogada para até o dia 7 de fevereiro, e também pode sofrer nova prorrogação.

 

https://i1.wp.com/media.giphy.com/media/hrdLWaCmmuRWJVVkRt/giphy.gif?w=740&ssl=1

Mais Lidas