Connect with us

Cidades

1º Álbum Musical Regional é apresentado para colaboradores e lançamento será em dezembro

Publicado

em

Um grupo de escritores, uma cantora e compositora e três músicos tiveram a ousadia de escrever e musicar poemas inspirados nas suas experiências de vida. A iniciativa marca um trabalho cultural inédito no extremo oeste paulista e contribui para a representação musical da identidade regional, num estilo denominado pela cantora como raiz.

Letristas de nove cidades, todos amadores, compuseram dezoito poemas, que falam de suas andanças pela Nova Alta Paulista, de alguns povos colonizadores, de amor à terra natal, de personagens marcantes, da história regional e outras temáticas inspiradas no nosso ideário popular. Viola, violão, acordeom e harpa paraguaia ecoam as melodias criadas por Cida Ajala, de Presidente Prudente. Os arranjos musicais são do maestro Anselmo Ferreira (viola), de Emerson Barbosa (acordeom) e de Derliz Fernandes (harpa). A produção do álbum dá-se de modo independente, com investimentos pessoais de cada letrista. A gravação foi feita no estúdio LS, de Álvares Machado.

A exceção fica com o padre Domingos, de Monte Castelo, que compôs a letra e a melodia da sua canção. E é ele também quem canta o seu poema Latitude 21.

O trabalho está em fase final de gravação e de edição, com data de lançamento prevista para 11 de dezembro, em forma de álbum virtual.

Por se tratar de uma novidade por aqui, buscam-se parcerias com as mídias locais e regionais tanto na divulgação quanto no lançamento. Propõe-se que o lançamento seja sincronizado, envolvendo todos os meios de comunicação regional, quando, em uma live, a cantora Cida Ajala e seu grupo de músicos interpretarão uma música de cada cidade, uma vez que há cidades com mais de um letrista.

A coordenação do projeto é da professora Izabel Castanha Gil, de Adamantina. Segundo ela, “a cultura é a manifestação de um povo e está presente na forma de falar, de cantar, de dançar, nas técnicas, na culinária, e em outras tantas manifestações. Temos uma história recente e somos a mistura de muitas influências; queremos dar visibilidade aos talentos regionais e, por meio da linguagem musical, expressar quem somos”.

A concepção do álbum parte do desejo de revelar talentos amadores e de intensificar as conexões regionais, por meio da arte musical. O talento melódico de Cida Ajala e o profissionalismo de sua equipe deram toque especial a essa criação. O coletivo de letristas, mais a equipe musical, denomina-se Latitude 21, em referência à localização geográfica de todas as cidades das microrregiões de Dracena, Adamantina e Tupã, incluindo também Presidente Venceslau.


Publicidade

Mais Lidas