Connect with us

Manchetes

Adamantinenses desrespeitam as medidas de quarentena e número de casos suspeitos aumenta na cidade

Publicado

em

Dados do Sistema de Monitoramento Inteligente apontam que o isolamento social no Oeste Paulista está em 40%. Essa porcentagem está muito abaixo do que o Governo de São Paulo espera, pois a taxa ideal é acima de 70% e a taxa considerada satisfatória deve ficar acima de 50%.

O abandono do isolamento social observado nas últimas semanas em todo o estado e particularmente em Adamantina pode impactar diretamente na reabertura do comércio, pois apenas os municípios com bons índices serão classificados como passíveis de abertura gradual do comércio após o dia 10 de maio, conforme informou o Governador na coletiva de imprensa do dia 24 último.

Outro agravante é o aumento no registro de casos suspeitos no município. Desde a semana passada diariamente são registrados novos casos suspeitos, e três casos, anteriormente notificados, já estão confirmados. Portanto o vírus está circulando no município e daí a necessidade de intensificar ainda mais as medidas de prevenção.

A Prefeitura de Adamantina reitera que o isolamento social é a medida mais eficaz de conter a disseminação do vírus e conta com o apoio da população, dos comerciantes, prestadores de serviço, autônomos e profissionais liberais nesta luta.

“Nós entendemos que os comerciantes, prestadores de serviço, autônomos e profissionais liberais precisam trabalhar, contudo a pandemia exige um esforço coletivo a fim de evitarmos a disseminação desenfreada que poderá levar ao colapso do sistema de saúde. É necessário partilharmos as responsabilidades e trabalharmos de forma colaborativa, pois caso não consigamos manter um índice de isolamento social adequado, a quarentena poderá ser prorrogada. Esse não é o nosso desejo, porém temos que cumprir a orientação do Governo do Estado”, diz a secretária de assuntos jurídicos Marilia Seixas.

Além do comércio manter-se fechado, é fundamental que as pessoas evitem circular sem necessidade, minimizando o risco de contaminação , pois a cidade já conta com três casos confirmados e atualmente são oito os casos notificados como suspeitos, sendo que dentre os suspeitos, dois estão em estado grave e já foram transferidos para unidades de terapia intensiva (UTI) em Marília.  Um deles é um idoso de 84 anos.

Como meio complementar de prevenção ao COVID-19, a Prefeitura de Adamantina determinou à população o uso de máscaras de proteção facial nos espaços públicos (incluindo ruas), nos meios de transporte e nos estabelecimentos comerciais e de serviços. Para os estabelecimentos comerciais e de serviços, autorizados a funcionar conforme o Decreto Estadual, além da obrigatoriedade do uso de máscaras pelos colaboradores e funcionários, deverá ser disponibilizado álcool gel 70% tanto para colaboradores quanto para os clientes.

Os estabelecimentos comerciais e de serviços deverão proteger seus clientes, cuidando para que seja respeitado distanciamento social adequado entre os consumidores. Para isso estão autorizados, à partir do dia 01 de maio, a fazer o controle de acesso dos clientes, utilizando todos os meios disponíveis inclusive o expediente de distribuição de senhas caso seja conveniente.

O acesso será permitido a no máximo duas pessoas por grupo social (família, amigos, etc) e os clientes só serão autorizados a entrar no estabelecimento se estiverem utilizando máscara.  Essa é uma medida drástica porém necessária. Visa privilegiar o respeito dos estabelecimentos em relação à todos os clientes, de forma indiscriminada, evitando que um cliente possa eventualmente contagiar outro cliente.

Vale ressaltar que no próximo final de semana, a Prefeitura de Adamantina irá realizar uma ação para distribuição de máscaras de proteção facial.

“Agora é hora de unirmos nossas forças pelo bem maior, o direito à vida. É imprescindível alcançarmos um índice de isolamento social capaz de assegurar o achatamento da curva de incidência. Somente assim será possível garantir atendimento adequado àqueles que necessitam. E, apenas sob essa condição, estaremos aptos a aderir ao plano de reabertura gradual e escalonada que vem sendo preparado pelo Governo do Estado de São Paulo”, finaliza Marília.

Nenhuma descrição de foto disponível.

Mais Lidas