ARTIGO: “CAMALEÃO” DO MERCADO EM BUSCA DO PODER NA PROVÍNCIA…

 

 

“Sentado no gabinete secreto da minha casa, sozinho no trono de bronze reluzente, um raio de luz na escuridão, traz a magia na qual se tem que acreditar.” (Nostradamus)

 

Sérgio Barbosa (*)

 

As paisagens de um mesmo tempo mudam de acordo com as cores de um parasita qualquer, por isso e mais aquilo é que o mundo anda de pernas para o ar…

O mundo animal é habitado pelas mais diversas espécies, o que torna o mesmo um mundo fascinante para os pesquisadores desta área científica em meio aos diferentes ciclos da vida no planeta terra…

Porém, o mundo animal, neste caso, o racional, também, existe muitas espécies, entre os quais, o camaleão humano, aquele que muda conforme os interesses em foco ou até mesmo, em meio aos interesses pelo poder, ainda, ocupar um lugar indevido e de acordo com o comando das vozes provincianas em terras tupiniquins…

https://scontent.faru4-1.fna.fbcdn.net/v/t1.0-9/80718291_625742014898160_8696430629681627136_n.jpg?_nc_cat=109&_nc_eui2=AeEMjn3uDmJxK065jCutlkdSoGEtn23pfHxhGnBipKPdD47H-bDyUnvtZrNW57vNBh8H6UxvtTfSvAIISWDmCmiqFzbArdt4GiQRz9su9yxvKg&_nc_ohc=snNFnNlBoEoAX-euSs9&_nc_ht=scontent.faru4-1.fna&oh=6e21ce310e57c38410c53bd03b6caf5c&oe=5E8DD426

Afinal, tem gosto para tudo, até mesmo para ficar na garupa de um cavalo qualquer esperando um dia segurar as rédeas do poder, afinal, dizem que “mundo é dos espertos”…

Os anos passaram rapidamente para ambos os lados do poder em questão, agora chegou a nossa vez disse o profeta do caos institucional, querer nem sempre é poder ou vice-versa, basta um olhar sobre fatos históricos para um entendimento a mais neste contexto tupiniquim…

As lembranças trazem a memória muitas desencontros, ora estou deste lado, em outro momento, do outro e quem sabe, dos três lados para deixar claro que sou um animal racional, porém, com cara e pele de camaleão…

O “canto da sereia” cada vez mais atuante aqui e ali, também, controla o poder pelo poder em meio aos valores financeiros e materiais deste jogo provinciano nos desencontros do público com o privado…

O mundo gira e nós com o mesmo para um encontro a mais neste cenário das falsas promessas para um dos lados do poder, portanto, é preciso estar atento aos bastidores ou quem sabe, banheiros públicos ou saunas privadas para uma reflexão temporal deste novo tempo novo do mundo irreal dos falastrões e canastrões da mercadoria…

O emissor anda transmitindo suas mensagens por meio de código, utilizando um mecanismo dialético para confundir os dois lados, deixando o receptor à deriva, pouco importando com os destinos da instituição, também, o poder é o centro deste universo tupiniquim no “País do faz de conta”…

A comunidade tem o dever de se manifestar neste caso, fortalecendo o debate em cima de um projeto regional, portanto, a pressão deve vir dos interessados em manter o avanço conforme as necessidades do contexto plural em tempo de crise econômica e financeira mundial…

Caso contrário, pode se repetir a mesma história de sempre com isto e mais aquilo, ou seja, nascem, crescem e morrem sem mais e sem menos, ficando apenas as placas comemorativas carcomidas pelo tempo da mediocridade irracional do ser humano travestido de camaleão…

____________________________________

(*) Jornalista  diplomado e  professor universitário.

 

https://scontent.faru4-1.fna.fbcdn.net/v/t1.0-9/81007931_625742268231468_2549315406619738112_n.jpg?_nc_cat=110&_nc_eui2=AeHYge2uIFC1qIcmEbfQXz6wL9ON5rn4AFw9EjrT59b2sluAeuToQ1q-Djnq90YWej0EMclIYdhT4qXqJWSTPPBLRgIMIJEYqhF71KXUndQ0ww&_nc_ohc=hAjbk2q8vcYAX8cRd8x&_nc_ht=scontent.faru4-1.fna&oh=3ccf51d5d53f5b5da87193458781d882&oe=5E9EF188

VOCÊ PODE GOSTAR

TV Folha Regional