Polícia Civil faz apreensão de remédios para emagrecimento em desacordo com resolução da Anvisa

 

A Polícia Civil, por intermédio da Delegacia de Polícia de Panorama, nessa quinta-feira (5), cumpriu dois mandados de busca e apreensão domiciliar contra pessoas investigadas por comercializarem produtos para emagrecimento, cuja venda estaria em desacordo com regras da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), e que também poderiam causar danos à saúde.

Ação resultou na apreensão de 49 frascos do medicamento, e 11 comprimidos avulsos, localizados em duas residências na cidade de Panorama, os frascos eram vendidos por cerca de 200 reais cada um. Folhas com anotações com conteúdo referente a supostas vendas dos produtos também foi apreendido numa residência.

A investigação policial teve início após informação recebida da Vigilância Sanitária Municipal que tais medicamentos estavam sendo comercializado na cidade Panorama, que a venda estava sendo por particulares em suas casas e que, portanto, estavam impedidos de realizar a fiscalização no local por não se tratar de um estabelecimento comercial. Diante, do noticiado a Polícia Civil buscou identificar os prováveis locais e quem seria as pessoas responsáveis por estarem comercializando os produtos de forma irregular e proibida.

Com o fundamento da existência de um potencial crime contra a saúde pública, corroborado pela investigação de campo, a Polícia Civil representou pela expedição de mandados de busca e apreensão domiciliar em dois endereços, os quais tiveram parecer favorável do Ministério Público e deferidos pelo Poder Judiciário.

Foi instaurado um Inquérito Policial, e em razão deste contexto, não foi realizada nenhuma prisão, os produtos apreendidos serão encaminhados para realização de perícia, e posteriormente serão destruídos.  As pessoas responsáveis pela venda clandestina caso venham a ser condenados, poderão pegar pena de 10 a 15 anos de prisão.

A Polícia Civil ainda orienta a população sobre o risco da compra medicamentos sem receituários médicos e em locais não autorizados. E a necessidade de sempre procurar um especialista na área da saúde que deseja.

VOCÊ PODE GOSTAR

TV Folha Regional