Apresentação do Projeto “Igualdade Humana” reúne pais, educadores e autoridades na Emef Eurico

 

 

Uma noite marcada pelo orgulho foi vivida na última quarta-feira (27) na Emef (Escola Municipal de Ensino Fundamental) “Eurico Leite de Moraes”, do Jardim Adamantina, com a apresentação dos alunos do 1º e do 2º anos das produções inspiradas pelo Projeto “Igualdade Humana”. Um parceria entre o Poder Judiciário, o Ministério Público do Estado de São Paulo e a Prefeitura do Município. Pais, professores, direção da unidade, representantes da Secretaria Municipal de Educação e membros da comunidade do bairro prestigiaram o evento e aplaudiram as criações dos pequenos estudantes.

Formaram a mesa de autoridades os juízes de Direito da Comarca e apoiadores do projeto, Ruth Duarte Menegatti e Carlos Gustavo Urquiza Scarazzato, a psicóloga Denise Freire, o secretário municipal de Educação, Osvaldo José, o diretor da Emef, Ricardo Mendes e o presidente da Associação de Moradores do Jardim Adamantina, Toninho Revelin. E a cerimônia foi conduzida pela professora e empresária Renata Belém.

Atividades foram desenvolvidas semanalmente com os alunos, em grupos heterogêneos para proporcionar o trabalho e o convívio com as diferenças na amplitude do termo, propondo vivências individuais, cooperativas e em família que se completam no processo de formação.

https://media.giphy.com/media/lNG009oftih5blfysj/giphy.gif
O propósito do Projeto é combater a violência doméstica por meio da Educação Preventiva por meio de iniciativas pautadas no Roteiro único de Trabalho Humanizado que desenvolvem na criança uma consciência de Igualdade Humana, visto que a violência e a intolerância nas relações crescem de maneira vertiginosa, além de lapidar a capacidade de compreender seu espaço no mundo e as possibilidades de contribuição, intervenção e transformações positivas através das relações saudáveis. Segundo acrescentou Denise, as ferramentas utilizadas são diversificadas, amplas e envolvem tema pertinentes à condução das relações, assertividades na comunicação e construção do sentido da vida.

“O Projeto possibilita promover a cooperação, distinguir o agir do sentir, refletir sobre a normatização de ações e condutas, enriquecer o autoconhecimento, repensar e reestruturar sobre valores de conduta, compreender a importância das diferenças nas relações, o auto respeito e o respeito aos outros, valores pessoais, sociais e transcendentais”.

Também durante o evento foram apresentados os quatro autores de obras infantis utilizadas no desenvolvimento do Projeto com os alunos: Eduardo e Murilo Menegatti, Alice Freire e Eduardo Scarazzato. Antes do final da cerimônia musicalizada pela Banda Marcial Municipal, a Dra. Ruth e o Dr. Carlos entregaram o SQS (Selo de Qualidade Social) ao diretor da Escola e ao secretário de Educação pela parceria e dedicação ao trabalho com o ensino.

VOCÊ PODE GOSTAR

TV Folha Regional