Polícia Civil segue investigando ofensas em rede social

 

 

A Delegacia de Investigações Gerais de Adamantina (DIG), chefiada pelo delegado Dr. Rodrigo Pigozzi Alabarse, prossegue com as investigações de um caso de ofensas e outras citações que expuseram a imagem do prefeito Márcio Cardim e o radialista e jornalista Jonas Bonassa “Sabiá” nas redes sociais através da página “O Povo adamantinense”.

Os trabalhos tiveram início na mesma data do recebimento da denúncia (22 de outubro), quando as vítimas estiveram no 1º Distrito Policial acompanhadas do reitor da UniFAI, Professor Doutor Paulo Sérgio da Silva que foi arrolado como testemunha de ambos.

Nossa reportagem falou com o delegado Dr. Rodrigo Pigozzi Alabarse que destacou que mesmo com a página retirada do ar, foram apresentados documentos através de “prints” que comprovam os fatos e aberto o inquérito que apura os crimes de calúnia, injúria e difamação.

Ele destacou ainda que algumas pessoas já foram ouvidas e que a investigação segue com oitivas e outros trabalhos e que inclusive já possui suspeitos que serão intimados a prestar depoimento nos próximos dias. “Assim que esclarecermos a autoria, encaminharemos o caso para o Núcleo Especial Criminal (Necrim) que vai prosseguir com os trabalhos de Polícia Judiciária”, finalizou Dr. Rodrigo.

https://media.giphy.com/media/Y4WXaSw7sYnAfn0A2L/giphy.gif

VOCÊ PODE GOSTAR

TV Folha Regional