ARTIGO: Dá para investir no ecoturismo regional?

Uma breve análise sobre algumas possibilidades de se explorar o ecoturismo na região

***

“A natureza não tem cópia, preserve a original!”

Iasmin Boaventura Pedrozo

***

Normalmente às segundas-feiras de manhã, procuro dar uma atualizada nas notícias da semana. E dando uma olhada no site da BBC, uma matéria da jornalista Marina Wentzel, intitulada: “Como Brasil pode ganhar dinheiro com turismo ecológico sem derrubar a Amazônia”[1]. Me chamou a atenção. De fato, são pontuados inúmeros aspectos positivos, aliando preservação e turismo ecológico, vinculadas às comunidades. No entanto, fico a me perguntar: E por aqui? Dá pra investir em turismo ecológico em nossa região?

Com certeza! Diversas regiões do Brasil já faturam com isso e existem inúmeras possibilidades. Só para pontuar algumas: Nos localizamos em uma região cortada por dois rios (Peixe e o Aguapeí, sem falar no Paraná), e com isso, somos beneficiados com alguns afluentes (córregos), aliada a fauna e flora (Mata Atlântica) que ainda resiste por aqui. Sem falar da culinária (típica do interior de SP) e dos saberes locais (artesanatos diversos), dos lugares histórico-culturais que podem ser explorados. Em suma, são inúmeras as alternativas de se explorar o meio, sem prejudicá-lo.

Em uma recente visita à cidade de Bonito-MS, percebi como algumas fazendas começaram a lucrar (e muito) com tal condição. E o mais curioso é que, por aqui temos lugares com uma infra-estruturas bem melhores e mais acessíveis. Mas, diante disso tudo, fico a me perguntar: Qual o motivo de ainda não termos iniciado nada nesse sentido por aqui?

Alguns municípios da região (Nova Alta Paulista) já contam com Secretarias e/ou Diretorias de Turismo, no entanto pouco se fala e se faz nesse sentido. Tanto por parte do setor público, como por parte de possíveis empreendedores. O que se vê muitas vezes são apenas algumas ações pontuais de grupos e/ou associações, vinculadas a esta ou aquela instituição de ensino e/ou incubadora de empresas.

Enfim, conforme já falado aqui ou acolá, e em tempos não acessíveis, acredito que podemos pensar no ecoturismo regional a curto e médio prazo, basta começar agora! Quem sabe assim, um dia, possamos ostentar tal bandeira por aqui.

 

Tiago Rafael dos Santos Alves

Professor, Historiador e Gestor Ambiental

Membro Correspondente da ACL

tiagorsalves@gmail.com

 

[1] Conferir: <https://www.bbc.com/portuguese/geral-49556143> Acesso em: 09/09/2019

VOCÊ PODE GOSTAR

TV Folha Regional