Pós em Psicologia da Saúde encerra turma 2018

A especialização em Psicologia da Saúde do Centro Universitário de Adamantina (UniFAI), vinculada à Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-graduação, registrou a conclusão da turma de 2018 com apresentação de monografias a banca examinadora, no Câmpus II.

Coordenada pela Profª Drª Maria de Fátima Belancieri, o curso de pós-graduação é ofertado no início do ano letivo com duração de 12 meses. A turma mais recente ingressou em março deste ano.

https://scontent.fbau1-1.fna.fbcdn.net/v/t1.0-9/61482519_468199310652432_6156379428864655360_o.jpg?_nc_cat=107&_nc_oc=AQmPxZdF_vNU_iB2UConBFoLfZQjLJDu4yGA-IQZrhv4_qUIMDAPrDWyzuMwFeCKOQHwFiAzahgt8pQRMiHbQApD&_nc_ht=scontent.fbau1-1.fna&oh=3d80ab00b06099e49b13ac3a7e1d8a39&oe=5DC544AF
A avaliação do curso é composta por três critérios, conforme a coordenadora: “Além da avaliação realizada em cada uma das disciplinas no decorrer do curso, o especializando produz uma monografia na interface psicologia e saúde, apresentada ao final do curso a uma banca examinadora, bem como relatório de atividade prática supervisionada”.

As ações em Psicologia da Saúde estão centradas no conceito de saúde integral, abrangendo um campo de atuação ampliado em relação às intervenções em saúde mental.

 

 

O curso

Com aulas semanais aos sábados, das 8h às 17h, a especialização tem o objetivo de qualificar e instrumentalizar os psicólogos para a atuação em saúde pública nas suas diversas áreas de abrangência, desenvolvendo ações nos âmbitos do ensino, da pesquisa e das ações de intervenção na comunidade.

“Temos a preocupação de preparar o profissional teórica e tecnicamente para atuar em consonância com as diretrizes públicas de saúde do SUS”, afirma a Profª Drª Maria de Fátima.

A capacitação profissional do psicólogo para atuar no SUS envolve a aquisição de conhecimentos sobre normativas, referências técnicas, ações preconizadas pelo gestor de saúde e a instrumentalização da prática profissional em consonância com as peculiaridades da saúde pública.

“A demanda em saúde mental que se estabelece nas unidades públicas de saúde, de modo geral, guarda como característica a atenção farmacológica e hospitalar como instrumentos preponderantes de intervenção. Em virtude de tal condição, é pertinente a associação de intervenções psicoterapêuticas para que a demanda em saúde mental possa ser acolhida”, detalha.

A perspectiva apresentada pelo curso possibilita o desenvolvimento das intervenções em Psicologia da Saúde nos diversos serviços constitutivos do SUS, tais como hospitais, ambulatórios, postos de saúde, serviços dirigidos à atenção integral da família e da comunidade, centros de referência em saúde de populações específicas.

Conforme explica a coordenadora, outros espaços institucionais também poderiam se beneficiar das práticas profissionais: sociedade, associações e serviços que atendam o idoso e/ou criança em situação de risco social, a mulher em situações de violência e a família em condição de vulnerabilidade.

Mais informações sobre a pós-graduação em Psicologia da Saúde estão disponíveis em unifai.com.br ou na Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-graduação.

 

Por Priscila Caldeira

 

https://scontent.fbau1-1.fna.fbcdn.net/v/t1.0-9/62019222_468199280652435_335197333887123456_o.jpg?_nc_cat=104&_nc_oc=AQnAHCNHdYHazKgFs8ZDpcIQK35ptXaip3jfht6MAImbiXgOrjYlc-MIqwT2p7gF0L9HU4Q7ZHqOiWq5PZDG3uzL&_nc_ht=scontent.fbau1-1.fna&oh=39f7987e4a1ef6e2bcc26c447ba47c6c&oe=5DBB31B0

VOCÊ PODE GOSTAR

TV Folha Regional