Connect with us

Geral

Condenado por fraude em licitação, ex-prefeito de Lucélia se entrega à Polícia e segue preso na Cadeia de Adamantina

Publicado

em

O ex-prefeito de Lucélia, Carlos Ananias Campos de Souza, se entregou à Polícia Civil de Adamantina no início da tarde desta segunda-feira (24) – data em que a cidade que administrou entre os anos de 1997 a 2004 completa 75 anos. O ex-gestor foi condenado pelo crime de fraude em licitações na compra de software educacional.

A prisão de Carlos Ananias é resultado de nova condenação em um processo que teve início em 2005, na Justiça. Na decisão de 29 de maio deste ano, a juíza Lívia Martins Trindade, da 1ª Vara da Comarca de Lucélia, determinou a prisão do ex-prefeito, pois considerou vencidas as possibilidades de recurso.

O ex-prefeito já teve sua prisão decretada, neste caso, em 2017. Na época, Carlos Ananias obteve habeas-corpus que determinou a suspensão da execução provisória da pena até o esgotamento da jurisdição ordinária.

No último dia 29, a magistrada determinou a prisão do ex-gestor, conforme o Processo 0002022-53.2005.8.26.0326: “No tocante ao réu Carlos Ananias Campos de Souza, tendo em vista que não mais remanescem recursos na via ordinária pendentes de julgamento, ou seja, em 2ª Instância, cumpra-se a determinação do V. Acórdão (fls. 4504/4525), expedindo mandado de prisão em seu desfavor. Com a informação do cumprimento do referido mandado de prisão, expeça-se, com urgência, guia de recolhimento, encaminhando ao DEECRIM competente para execução da pena”.

Na manhã desta segunda, o advogado de defesa Rodrigo Fazan entrou em contato com a Polícia Civil de Adamantina informando que o ex-prefeito de Lucélia se entregaria no período da tarde de hoje, o que ocorreu. Ele está detido na Cadeia Pública de Adamantina, podendo ser transferido para o CR (Centro de Ressocialização) de Presidente Prudente já nesta terça-feira (25).

Carlos Ananias foi condenado, em primeira instância, a pena de quatro anos e um mês de detenção, no regime inicial semiaberto, e ao pagamento de 12 dias-multa.

Além de ex-prefeito de Lucélia, ele foi vereador em Lucélia por três mandatos, entre as décadas de 1970 e 1990, e é pai do atual prefeito Carlos Ananias Campos de Souza Júnior.

FONTE: GI Notícias

https://scontent-gru2-2.xx.fbcdn.net/v/t1.0-9/61262260_2261173867311524_6676048661836726272_n.jpg?_nc_cat=104&_nc_oc=AQnHlbEkAeb5-SyGS9YXMRqLujebM0eFgRH9PbNCI3UQnaV-aO_G7WV2WcotPa9eU_I&_nc_ht=scontent-gru2-2.xx&oh=7b1a162bf01a77bace6115e730ebcf7a&oe=5D815757

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Geral

Motorista é morto a tiros após bater em carro estacionado

Published

on

Familiares e amigos de Lindomar Benedito da Silva, de 34 anos, lamentaram a morte dele, que foi baleado na madrugada deste domingo (7), em Mogi Guaçu (SP), depois de ter batido em um carro estacionado.

Lindomar, que era motorista de ônibus, colidiu contra um veículo que estava na rua Antonio Luiz Filho, no Jardim Novo 2. O dono do automóvel atingido é o empresário Luis Paulo Lucateli Furlan, de 30 anos. Em depoimento à polícia, ele confessou ter atirado na direção carro de Lindomar depois da batida.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP), o empresário tem registro de caçador, atirador e colecionador de armas (CAC). À Polícia Civil, ele entregou três armas. Preso em flagrante, Luis Paulo passou por audiência de custódia, foi liberado e irá responder em liberdade pelo crime de homicídio.

Segundo autoridades, a liberação ocorreu por três motivos: as armas são registradas, o suspeito não tem antecedentes criminais e tem residência fixa. Até a última atualização desta reportagem, não havia informações sobre pagamento de fiança.

Segundo a Polícia Militar, após a colisão Lindomar teria tentado deixar o local, sem esperar pelo dono do veículo atingido. Luis Paulo tinha escutado o barulho da batida e foi ver o que havia ocorrido. Em seguida, atirou na traseira do carro de Lindomar, que acabou baleado nas costas.

O corpo da vítima foi enterrado no Cemitério Municipal de São João da Boa Vista (SP) na manhã desta segunda-feira (8). Ele deixa a mulher e três filhos, de 14 anos, 13 e 3 anos de idade.

“Meu irmão era trabalhador, honesto, um excelente motorista. Ele era um amigo, um parceiro meu, que se foi. Eu quero que a justiça seja feita. A gente vê isso na TV, nos jornais, e acha que nunca vai acontecer com a gente. E agora que acontece, a gente fica sem chão. Eu acho que é um sonho, e eu quero acordar”, disse o jardineiro Wagner Rodrigo da Silva, irmão de Lindomar.

O advogado que representou o empresário na delegacia informou à EPTV, afiliada da TV Globo, que não sabe se vai continuar no caso.

Acidente e tiro
Por volta das 5h25 de domingo, Lindomar retornava para casa de carro quando bateu na traseira de um veículo estacionado na Rua Antonio Luiz Filho, no Jardim Novo 2, em frente à casa do empresário Luis Paulo Lucateli Furlan.

“A gente estava junto, a gente tirou uma noite de lazer para comer um lanche lá em Mogi Guaçu.Depois, ele me deixou em casa e eu fui dormir normalmente. Meia hora depois, minha cunhada me ligou, perguntando se o Lindomar tinha ficado em casa”, disse Wagner, irmão de Lindomar.
Mesmo depois de ter sido baleado, Lindomar dirigiu por algumas quadras, até bater em um poste. Equipes do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foram acionadas, mas o motorista de ônibus morreu no local.

Após a liberação do suspeito pela polícia, amigos pediram por justiça e relataram a preocupação com o fato de autor do disparo estar solto. “A gente quer justiça, a gente não quer que saia, porque ele vai fazer com outra pessoa. Ele destruiu nossa família”, disse a técnica de enfermagem Patrícia da Silva Bernardes.

O caso foi registrado no Plantão da Delegacia Seccional de Mogi Guaçu e está sob investigação da pela Delegacia de Investigações Gerais (DIG).

Continue lendo

Geral

Bauru confirma primeiro caso de varíola dos macacos

Published

on

A Prefeitura de Bauru (SP), através da Secretaria Municipal de Saúde, informou nesta segunda-feira (8) a confirmação do primeiro caso de varíola dos macacos, também conhecida como monkeypox, na cidade.

O paciente teve início dos sintomas em 15 de julho, com o resultado positivo para o caso sendo enviado nesta segunda-feira pelo Instituto Adolfo Lutz.

O paciente é um homem de 36 anos que procurou a rede pública de saúde, não precisou de internação e já cumpriu o período de isolamento.

O homem é imunossuprimido e não fez viagem para fora do município recentemente. Portanto, o caso foi classificado como autóctone (infecção local). Os contatos próximos a este primeiro caso já foram monitorados.

A varíola dos macacos foi declarada como emergência global de saúde pela Organização Mundial da Saúde (OMS), no mês passado.

A prefeitura diz que segue todos os protocolos recomendados pela OMS, Ministério da Saúde e Secretaria de Estado da Saúde para a verificação de casos suspeitos, tratamento de casos confirmados e prevenção da transmissão da monkeypox.

Sintomas e transmissão

Os sintomas da varíola dos macacos são febre, dor no corpo, cansaço, dor de cabeça, perda de força física, dor nas costas e tamanho anormal dos gânglios linfáticos. Depois de alguns dias, a pessoa desenvolve lesões pelo corpo. A pessoa infectada tem os sintomas, em média, de seis a 13 dias após contrair o vírus.

A transmissão entre humanos ocorre principalmente por meio de contato com secreções respiratórias, lesões de pele de pessoas infectadas ou objetos contaminados.

A transmissão pode ocorrer por meio de secreções em objetos, tecidos, roupas, roupas de cama ou toalhas, e superfícies que foram utilizadas pelo doente.

Apesar de ser uma doença que exige contato muito próximo e prolongado para transmissão pessoa a pessoa, não sendo característica a rápida disseminação, trata-se de um vírus com potencial epidêmico.

Apesar de o vírus receber a nomenclatura de varíola dos macacos, o atual surto em vários países não tem a participação de macacos na transmissão para seres humanos.

Todas as transmissões identificadas até o momento pelas agências de saúde no mundo foram atribuídas à contaminação por transmissão entre pessoas.

Como a monkeypox é transmitida principalmente por meio de secreções, a recomendação é evitar contatos próximos com pessoas que estejam com sintomas, como beijos, abraços ou relações sexuais. Também deve ser evitado o contato com as lesões que se formam na pele.

Objetos de uso pessoal não devem ser compartilhados, como pratos, talheres, copos, toalhas, roupas de cama, entre outros.

Continue lendo

Geral

Acidente entre dois carros deixa vítima em estado grave

Published

on

Uma pessoa ficou gravemente ferida em decorrência de um acidente de trânsito na tarde desta segunda-feira (8), na Rodovia Arlindo Béttio (SP-613), em Teodoro Sampaio (SP).


De acordo com as informações repassadas pela Polícia Militar Rodoviária, a colisão envolveu dois carros na altura do km 24,200.


A vítima foi socorrida em estado grave e encaminhada ao Pronto-socorro de Teodoro Sampaio para receber atendimento médico.


Equipes da Polícia Rodoviária e do Corpo de Bombeiros compareceram ao local para o atendimento da ocorrência. Os dois carros envolvidos na batida ficaram danificados.

Continue lendo

Mais Lidas

error: O conteúdo está protegido !!