Colônia japonesa faz parte da história de Adamantina

Marco histórico da força da colônia japonesa na Cidade Jóia, a ACREA (Associação Cultural Recreativa e Esportiva de Adamantina) tem 69 anos de fundação e se confunde com a história da cidade.

Sempre contando com grande número de famílias, a colônia japonesa ajudou e ajuda a construir Adamantina.

https://scontent.fbau1-1.fna.fbcdn.net/v/t1.0-9/61508495_468199380652425_5805231814800834560_o.jpg?_nc_cat=102&_nc_eui2=AeFzXpyfAl_V6lUsACK-1iz7Iv8vfHH1dzw70morED0paxbcEPKpi-NDItRPb9-_BpwimcRK9jT7137d4jbSEAiWdAvUdFt083PEQE5PN_DrKg&_nc_oc=AQnU4qjhSOClemPIyK4j0gDB6VF37qPRqp241ii7Npe5h7yKxk3c4HY1sQvW9qyJsvAki8QwDIjMSgzcRhquosAZ&_nc_ht=scontent.fbau1-1.fna&oh=30a1e415ffd88ddf33fcba0dc96eed41&oe=5D878C12
A história da ACREA é a história de Adamantina. Tudo começou em 1950 quando Ihity Endo realizou a doação de um lote na Vila Endo para que os membros da colônia japonesa praticassem futebol e organizassem as gincanas denominada “Undokai”.

O início da construção da sede social foi em 8 de abril de 1958 e o término e inauguração em janeiro de 1959. Construída com o esforço e colaboração dos associados.

Durante 67 anos a ACREA foi sempre presidida por homens e ao completar 67 anos, a professora Niriko Onishi Saito foi eleita a primeira mulher a ocupar o cargo de presidente.

Hoje dia 19 de junho é comemorado o aniversário da imigração japonesa que completa 111 anos.

 

https://folharegionaladamantina.com.br/anuncios/www/images/fa640005154704a80bbb024bc828be98.jpg
 

 

VOCÊ PODE GOSTAR

TV Folha Regional