Autor confesso de feminicídio deve ser trazido para Adamantina ainda nesta terça-feira

FOTO: Divulgação/Redes Sociais

O agente penitenciário Tiago Pina que é autor confesso da morte da ex-companheira Vanessa Nery Maciel de 30 anos de idade deve ser trazido para Adamantina ainda nesta terça-feira (28).

Ele segue detido na carceragem do 81º Distrito Policial em São Paulo desde a tarde de ontem, quando policiais civis daquela unidade efetuaram sua prisão diante da investigação realizada pela Delegacia de Investigações Gerais de Adamantina com o apoio da DISE – Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes que apoio nos trabalhos.

A mulher foi encontrada morta na noite desta segunda-feira (27) em meio a um canavial que fica em uma área ao lado da Vicinal Plácido Rocha que dá acesso ao bairro Lagoa Seca, na zona rural de Adamantina.

O caso foi registrado pela Polícia Civil como feminicídio e segundo o delegado Dr. Rodrigo Pigozzi, em primeira análise, foram constatadas três perfurações no corpo da vítima.

O agente foi namorado da mulher por cerca de nove anos.

O delegado informou ainda que “a família da mulher não tinha notícias dela desde as 17h deste domingo, no dia seguinte, um Boletim de Ocorrência de desaparecimento foi registrado na Delegacia de Investigações e as investigações tiveram início”.

À polícia, os parentes relataram que ela havia rompido um relacionamento há algum tempo e que o ex-companheiro dela não aceitava a separação.

A partir disso, a polícia começou a investigar o agente penitenciário e recebeu informações de que o homem havia passado o final de semana em Adamantina.

O indivíduo teria chegado em sua casa por volta das 19h de domingo, “tomado um banho apressado, usado um aspirador de pó para limpar o carro e, depois, viajado para a capital paulista”.

De acordo com o delegado, o comportamento chamou a atenção e, por isso, foi encaminhado um ofício ao 81º DP, em São Paulo, para a apreensão do celular e do veículo do suspeito.

Quando as equipes policiais chegaram ao local de trabalho do agente penitenciário para fazer a apreensão, o homem confessou o crime, ainda segundo Pigozzi.

O indivíduo ainda disse que não sabia explicar onde havia deixado o corpo, mas depois deu algumas informações que ajudaram na localização do cadáver.

O autor que morava há vários anos em Adamantina e já estava em um novo relacionamento – está detido na capital paulista.

A Polícia Civil representou pela prisão temporária de 30 dias do indivíduo, que foi concedida pela Justiça. Agora, o homem será trazido a Adamantina para esclarecimentos.

As investigações continuam.

COM INFORMAÇÕES – G1 Presidente Prudente – FOTO: Divulgação/Redes Sociais

https://scontent-gru2-2.xx.fbcdn.net/v/t1.0-9/61051857_2439444849453176_1475360663911006208_n.jpg?_nc_cat=105&_nc_eui2=AeHX9ZIyxJsLaGlslMvxkmKTU1_H_Xg9CUZCzGX508ll7wDsWsZeIZFQoyte9qH9haiRxC5kGh23knN5VgTdObW78UyZVvTNwn6vcxfbRe4_7A&_nc_ht=scontent-gru2-2.xx&oh=c75c9fe924027b57de9618f5b2559e45&oe=5D51B8C4

 

 

VOCÊ PODE GOSTAR

TV Folha Regional